Estado ressarcirá motorista que teve caminhão roubado, recuperado e entregue a estelionatário




A 9ª Câmara de Direito Público do Tribunal de Justiça de São Paulo manteve decisão que condenou a Fazenda do Estado de São Paulo a indenizar um motorista de Campinas que teve o caminhão roubado, recuperado e devolvido para falso dono. A reparação foi fixada em R$ 200 mil, a título de danos materiais.

Consta nos autos que um motorista de Campinas teve seu caminhão roubado e registrou Boletim de Ocorrência no 4º Distrito Policial de São Bernardo do Campo. Dois anos depois, o veículo foi localizado e devolvido para uma terceira pessoa que, por meio de documentação adulterada, se fez passar pelo proprietário do veículo.

De acordo com o relator da apelação, desembargador Décio Notarangeli, “ficou nítido pela prova dos autos que houve negligência dos agentes públicos ao efetuar a entrega definitiva do veículo a terceiro, que se fez passar pelo verdadeiro proprietário, fazendo uso de documentação cuja falsidade era de fácil constatação. Tanto isso é verdade que foi instaurada sindicância administrativa que sem maiores problemas desvendou o ocorrido. Demonstrada, assim, falha no serviço público causadora de dano ao particular, mostra-se inegável o dever de indenizar”.

O julgamento teve a participação dos desembargadores Carlos Eduardo Pachi e Rebouças de Carvalho. A decisão foi unânime.




3 comentários em “Estado ressarcirá motorista que teve caminhão roubado, recuperado e entregue a estelionatário

  • 20/07/2019 em 09:59
    Permalink

    Bom dia o nosso país a pessoas que acorda de manhã para fazer o trabalho que Deus o escolheu parabéns aos juízes e desembargadores que ao jugar com atitudes honesta foi feita a lei ser comprida , as autoridades que entregaram o veículo ao Falco proprietário errou sim como todos erramos acredito que com essa decisão verídica só temos que confirmar em nossa justiça está mudando para melhor . Com pessoas honestas em cargos que nos escolhemos para nós defender obrigado por esse espaço que e pouco mais e um pedaço que podemos agradecer as pessoas honestas que a lei foi comprida , não crítica …..

  • 19/07/2019 em 19:58
    Permalink

    Ainda bem que foi feita a justiça..menos mal

    • 19/07/2019 em 20:27
      Permalink

      Antes tarde que nunca

Fechado para comentários.