Motorista é condenado a pagar indenização por danificar caminhão do empregador

Por unanimidade, a 9ª Turma do TRT de Minas, acompanhando voto da desembargadora Maria Stela Álvares da Silva Campos, condenou um motorista a pagar à ex-empregadora indenização por danos materiais no valor de R$ 12.161,73, em razão dos prejuízos causados no veículo que dirigia, de propriedade da empresa, por atos de imperícia dele. A ex-empregadora fez o pedido de reparação dos danos materiais em reconvenção, isto é, ação da ré contra o autor, proposta na própria reclamação trabalhista, juntamente com a defesa.

Conforme observou a relatora, as provas produzidas confirmaram a tese da defesa de que o empregado agiu com imperícia no desempenho das suas funções como motorista de caminhão. Ele engatou a terceira marcha no caminhão carregado, em trajeto de aclive, mesmo sabendo que o correto seria usar a primeira marcha. Por não adotar a conduta correta, acabou perdendo o controle do caminhão e a força do motor. O profissional não conseguiu acionar a ré nem engatar outras marchas, apenas puxando o freio de mão. Resultado: o caminhão caiu na ladeira e o veículo tombou.

A conduta resultou na dispensa por justa causa e o trabalhador não conseguiu reverter a medida na Justiça do Trabalho. É que os julgadores ficaram plenamente convencidos pelas provas de que houve conduta perigosa, negligente e desidiosa na condução do veículo. Ficou demonstrado que o empregado ignorou as instruções recebidas em treinamento de segurança. Ele havia sido orientado quanto aos deveres e obrigações para os operadores e veículo, bem como quanto às situações de risco e potencialmente ensejadoras de acidentes de trabalho. A conclusão foi de que houve quebra da confiança que deve existir entre os contratantes, impedindo a continuação do vínculo.

Quanto às avarias no veículo, a relatora entendeu que o motorista deve indenizar a empresa nos valores comprovados nas notas fiscais das oficinas mecânicas apresentadas nos autos. “Não há dúvidas quanto à culpa do reclamante pelo tombamento do caminhão, tampouco quanto à existência de danos causados ao veículo em decorrência do acidente”, registrou no voto, julgando procedente a reconvenção para condenar o empregado a ressarcir a ex-empregadora.

Por fim, a desembargadora registrou que, como a reconvenção foi proposta antes da edição da Lei nº 13.467/17, não cabe condenação do empregado ao pagamento de honorários sucumbenciais em favor da empresa.




38 comentários em “Motorista é condenado a pagar indenização por danificar caminhão do empregador

  • 20/07/2019 em 12:02
    Permalink

    As grandes empresa guando ganha uma concorrencia ou aumenta a frota eles pega motorista no laço.e muita das vzs nem da treinamento ao motorista,que as vzs sai na estrada ou na rua com o caminhao ou onibus sem conhecer as tecnologia do veiculo.isso e muito importante conhecer.saber domar a fera que esta na sua mao sem treinamento nao tecnologia eficiente.

  • 20/07/2019 em 07:09
    Permalink

    Eu tenho transportadora e transporto calcário para uma empresa que a serra que tem que subir só sobe de primeira marcha e não pode parar pq o estacionário não segura! Os cavalos são axor, Scania e volvo. Por que são bitrem e tritrem nosso motorista sabem que a pegada lá tem que ser segura.

  • 20/07/2019 em 06:59
    Permalink

    Bom dia a TDS !!!
    Na verdade se tivesse feito uma perícia melhor esse rapaz não teria perdido .
    1° lugar
    As cuícas de freio que estão aplicadas nesse veículo não serve pra ser de freio estacionário .
    2° As câmaras como são chamadas de tristop são as corretas , as grandes marcas Scania ,volvo , Mercedes não sai com essas câmara de freio ( cuíca igual a essa ) . Isso são muito em Volks e Ford e caminhões menores exemplo truck.

  • 20/07/2019 em 01:25
    Permalink

    É muito fácil um juiz ou desembargador condenar um profissional do volante, sem ter noção ou conhecimento do que seja conduzir um veículo pesado.
    Ademais a empresa tem por obrigação ao admitir um motorista,, primeiro saber a procedência e a qualificação profissional e também a experiência como tal.

    • 20/07/2019 em 06:58
      Permalink

      Ótima condenação! Até que enfim o jogo começou a mudar de lado.

      • 21/07/2019 em 00:04
        Permalink

        Verdade, até hoje qualquer funcionário procurava justiça e era causa ganha, muito bom isso,até que enfim tá melhorando pro empregador.

  • 19/07/2019 em 22:39
    Permalink

    Quem somos nós para julgar atos de outras pessoas.estamos vivendo em um mundo que temos que achar um culpado pra tudo e o que o governo que está conseguindo com mentiras que estamos lendo em wat zap ,internet ,e nós mesmos estamos nos gradeando entre nós msm enquanto os verdadeiros farcantes mentirosos estão dando risada pelas nossas costas temos que ter um filtro para entender as coisas 1 veracidade dos fatos , 2 se isto tem serventia para mim e 3 não falar oque não temos certeza porque não estávamos obrigado por ter esse espaço .que Deus nosso pai nos ensina separar trigo do joio

    • 20/07/2019 em 07:03
      Permalink

      O PT não mistura as coisa!!! Tem um bando de vagabundo dirigindo carreta por esse Brasil a fora e quem se ferra é o dono do caminhão sempre..

  • 19/07/2019 em 21:10
    Permalink

    transporte ripa no lombo

  • 19/07/2019 em 20:47
    Permalink

    Primeira marcha , q caminhão era isso ?

    • 20/07/2019 em 01:32
      Permalink

      Deve ser o caminhão do “nem”. Nem sobe nem anda e nem sai da frente 🤣😂🤣😂

      • 31/07/2019 em 12:15
        Permalink

        Boa tô rindo pra não chorar kkkkkkk

  • 19/07/2019 em 20:35
    Permalink

    Deve ser fake essa 0orra dessa matéria,da nome aos bois entao,senao vão tomar no cu então

  • 19/07/2019 em 17:37
    Permalink

    Assim e mole ter caminhao ve se a carga nao tinha excesso de peso isso ninguem fiscaliza recorre meu amigo e essa empresa nunca vai ter um motorista ninguem vai querer trabalha nela vai ter que buscar na venezuela bota o nome da empresa ai.

  • 19/07/2019 em 16:32
    Permalink

    Se faltou perícia do empregado, não tem o que questionar mesmo!

  • 19/07/2019 em 16:22
    Permalink

    Só acho que esta situação teria que ser melhor avaliada. Estanho tudo isso aí.

  • 19/07/2019 em 14:57
    Permalink

    Se a empresa na da participação nos lucros não pode dar participação dos prejuízos

  • 19/07/2019 em 14:49
    Permalink

    Alguém aí dos que condenaram o motorista sabe pelo menos dirigir um caminhão isso só me leva a uma conclusão quanto será que ganharam pra o condenar..

    • 19/07/2019 em 16:22
      Permalink

      Min contrata pagaria os 12 mil.de quebra queimava unhuns 4 caminhão

  • 19/07/2019 em 14:41
    Permalink

    Agora bonito mesmo é o blog dos caminhoneiros não passar o nome dessa empresa ou empregador pelo menos a cidade e estado pra nois caminhoneiros não passar nem perto dessa empresa deixar que o empregador dirigir vô seu próprio caminhão já q eles sabem de tudo mesmo né….me ajuda aí o blog dos caminhoneiros fortalece nois po…

    • 19/07/2019 em 19:50
      Permalink

      O nome da empresa é Transfumo. Pronto falei.

    • 31/07/2019 em 12:20
      Permalink

      Ótima pergunta um blog pra caminhoneiro que só defende patrão

  • 19/07/2019 em 12:43
    Permalink

    O Seguro deve pagar, não o trabalhador.

  • 19/07/2019 em 12:21
    Permalink

    Concordo ele deveria ter subido no mínimo na segunda marcha

  • 19/07/2019 em 11:49
    Permalink

    E a 1* vez que vejo um empregador ter algum direito na justiça do trabalho porque na maioria das vezes na justiça trabalhista o empregador e tratado como bandido, parabéns pela matéria enfim vejo que o nosso Brasil está mudando….

    • 19/07/2019 em 15:32
      Permalink

      Tá errado companheiro..pra isto existe teste antes de o funcionário ser admitido..se ele não sabia dirigir porquê entregaram um caminhão carregado pra ele..isso também não pode segundo o código de trânsito..e de mais se a empresa não pode pagar um seguro então que feche as portas ou o proprietário vai dirigir o caminhão dele..agora culpar o motorista por um acidente? E se ele tivesse morrido..acha que o camarada vai colocar a vida em risco por querer..se ele não era competente..mais incompetente foi quem contratou ele sem antes fazer uma avaliação..ou estava atrás de um baratinho né..o que faltou pra ele foi um bom advogado.

      • 19/07/2019 em 16:57
        Permalink

        Elias você deu a resposta certa
        o que faltou pra ele foi um bom advogado

    • 19/07/2019 em 20:02
      Permalink

      Eli valeriu vá trabalhar de motorista pra essa empresa seu otariu vc acha se o motorista tiver dinheiro pra pagar prejuízo da frota ele compraria seu próprio caminhão

    • 19/07/2019 em 20:43
      Permalink

      Acidente pode acontecer pode ser falta de experiência..do motorista e não imprudência…Agora de quem julgou não deve saber nada de como é a vida de motorista .
      poderia tá com SONO E CANSADO com autas horas de viagem….QUE FAIS O CELEBRO NEM FUMCIONAR DIREITO
      .
      ..excesso de trabalho obrigado pelos os patrões. .. ISTO O JUGADOR NÃO VIU……

    • 19/07/2019 em 21:52
      Permalink

      Primeiro lugar está relatora entende de caminhão e o advogado dele e um pecimo advogado porque um caminhão deste na terceira se ele tiver decendo a verdade dele com o sistema de freios frei motor acionado ele desse 90% das serras que existe no Brasil sem precisar usar o freio de pé e se ele estivesse subindo e errasse a marcha ele teria frei suficiente para parar o veículo em qualquer lugar e se o motorista era tão experiente com sertesa o equipamento tá com problema serar ele pediu um perícia mais detalhado deste acidente este aí pode arrumar um bom advogado e correr atrás dos seus direitos que está estória tá muito mal esclarecida e se o motorista e inexperiente a empresa que confia um veículo deste porte a ele ela está assumindo todo o risco tanto com o próprio veículo quanto terceiros

    • 19/07/2019 em 22:42
      Permalink

      A matéria não foi clara, não disseram da capacidade de carga se estava no limite, não disseram que a caixa de marchas do caminhão estava revisada…. Outro ponto, o salário do profissional era compatível a pagar por possíveis danos? Resumindo…. Absurdo essa decisão.

    • 20/07/2019 em 07:21
      Permalink

      Eli concordo com você! Sempre somos os bandidos e eles os mocinhos.

  • 19/07/2019 em 11:46
    Permalink

    O cara recebe treinamento, mas não os segue como determina, ele tem que arcar com as consequências. E pior que mesmo estando errado ainda procura a justiça.. trabalhei em duas empresas de construção civil pesada, ambas com integração e curso na área, mesmo assim vi muitos que não seguiam as normas e acabavam sendo demitidos..

    • 19/07/2019 em 19:56
      Permalink

      Jorge vc não deve ser funcionário ou nem deve entender do que está falando ou deve ser um belo de um babá ovo das empresas porque esiste seguro e outra coisa ninguém quer sofrer um acidente colocando sua vida em risco

      • 19/07/2019 em 20:15
        Permalink

        Não existe motorista irresponsável então? A questão não é babar ovo, a questão e ser justo. É só vc refletir um pouco no q vc disse, e olhar a realidade da nossa classe.

  • 19/07/2019 em 11:35
    Permalink

    PARA OS DOIS LADO HÁ DIREITOS E OBRIGAÇÕES, PARABÉNS À DECISÃO DOS MAGISTRADOS.

    • 19/07/2019 em 21:09
      Permalink

      Amigos , penso o seguinte: enquanto nos degladiamos dando ibop para a midia, fica mais fraca nossa categoria, e é isso que estao querendo nos desmoralizar em todos os sentidos somos iresponsaveis,drogados, mal feitores, sem cultura semi-analfabetos e a maior questão em pauta no momento as “armas ” nas mãos desses malucos é isso o principal motivo de tantas noticia na midia principalmente daquela emissora que ja conhecemos bem. Agora qualquer noticia boba que envolva um de nois ja era deu ibop e isso vai pesar contra nois mais na frente aguardem para verem.
      Agora mal sabem eles que nois caminhoneiros somos: psicólogos, pais de família, médicos, engenheiros,farmaceuticos, empresarios em outros ramos, nois somos uma classe única e caminhoneiros por amor a profissão e ao caminhão, meu nome e wellington sou tanqueiro em Manaus, criticas eu aceito92 9977-2027. Qra brabote

      • 20/07/2019 em 00:03
        Permalink

        Eu acredito que aqueles que estão parabenizando o magistrado ou falando que o motorista foi punido com razão e tem que pagar concerteza não sabe o que um caminhão muito menos dirigir e outros puxa saco babá ovo ou fdp ou nome que eles quiserem porque certamente eles vivem se dando mal e não aprendem ! O cara já foi demitido por justa causa e ainda tem que pagar o concerto a empresa que não que te prejuízo ou não compra caminhão ou faz seguro ninguém sofre um acidente porque quer o cara tá trabalhando dia e noite porque pai de família aí vem esses pnc chama o cara de irresponsável e que tem que pagar essa transportadora tá de parabéns espero vê em breve aqui no blog a notícia que ela fechou as portas , quebrou por isso e o que merece uma empresa que explora o funcionário e ainda procura motivo pra mandar embora por justa causa e entra na justiça contra ele , e sempre assim motorista só e bom enquanto da lucro qualquer coisa e motivo pra dispensa o motorista , quem tá condenando ele aí lembre que assim como ele vocês também tem família e que não são melhor que ninguém , são bons só pra falar merda , condena e bom agora ajuda que bom nada por isso que nossa classe e desunida e nunca consegue nada por causa de gente assim

Fechado para comentários.