Exército conclui pavimentação da Serra do Moraes na BR-163/PA

por Blog do Caminhoneiro

O Exército terminou neste final de semana a pavimentação do trecho de subida da Serra do Moraes, entre as cidades de Novo Progresso e Moraes de Almeida, no Pará. Esse trecho era um dos que mais causava atoleiros na BR-163 durante os períodos de chuva na região.

A informação foi publicada nas redes sociais pelo Ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas. O Exército Brasileiro vem trabalhando em um trecho de 48 quilômetros da BR-163 desde o final do período de chuvas, em maio, e já pavimentou mais de 28 quilômetros da rodovia.

Além da pavimentação, o 8º Batalhão de Engenharia e Construção (8° BEC) trabalhou na compactação, terraplanagem, drenagem, lançamento de sedimentos, perfurações de rochas, serviço de britagem e trabalhos topográficos, reduzindo muito o custo de construção da rodovia, mas mantendo a qualidade no serviço executado.

Antes da pavimentação

Nos últimos meses, os militares intensificaram os trabalhos de pavimentação da rodovia, visando alcançar o prazo estipulado para fim das obras. O ritmo acelerado dos militares rendeu diversos recordes no trabalho, tanto na pavimentação diária quanto na produção do material CBUQ (Concreto Betuminoso Usinado A Quente).

No último mês, os militares produziram, em apenas um dia, 1.980 metros de CBUQ, para serem usados na pavimentação, e também pavimentaram, em um único dia, 1,6 quilômetros de rodovia, em uma faixa de 3 metros de largura.

A pavimentação da BR-163 é uma das principais obras de infraestrutura do governo Jair Bolsonaro para 2019. Após o fim das obras, em janeiro, a rodovia deve ser concedida à iniciativa privada.

COMENTAR

QUER ENTRAR EM CONTATO COM O BLOG DO CAMINHONEIRO? ENVIE UMA MENSAGEM CLICANDO NO NÚMERO ABAIXO

042-3532-4235

Artigos relacionados

8 comentários

Zé Cueca 24/09/2019 - 19:49

Em fim o exercito está trabalhando, chega de manter milhares de jovens sem nada retornar a sociedade! Se incrementar essa ação, certamente o Brasil ganhará muito, pois alem de economia pode construir com a qualidade desejada, haja vista que não se visa lucro nessa modalidade e sim a qualidade!
E tem mais; esses soldados podem sair com uma profissão e antes isso não ocorria.

Reply
Jean 24/09/2019 - 18:37

O mais interessante é o final, “Após o fim das obras, em janeiro, a rodovia deve ser concedida à iniciativa privada.”
Então o exército executa a obra e passa pra iniciativa privada faturar…ganhar dinheiro com o dinheiro do povo, quer dizer a população paga por algo que ela mesmo financiou kkkkk esse governo é maravilhoso.

Reply
Alvamar 23/09/2019 - 18:53

Parabéns presidente

Reply
Sílvio Ney de Carvalho 23/09/2019 - 18:01

Parabéns ao governo de Jair Bolsonaro e ao grandioso Exército Brasileiro, eu acho que não devemos nos preocupar com essa mídia tendenciosa e corrupta vamos olhar o que está sendo feito e não o que a mídia noticia

Reply
Zé Cueca 24/09/2019 - 19:55

Muita coisa sendo feita; desemprego, “reforma” da previdência, trabalho escravo, dísel a 4,00 0 litor e algumas regiões, gasolina caríssima, gás de cozinha a 100,00 em regiões distantes dos grandes contro, frete a troco do combustível, na verdade eu desejaria ser igual a você mas para mim é impossível, ou seja, enxergo e se enxergo vejo! !!!!!

Reply
Ezequiel Neto 23/09/2019 - 14:01

Enquanto os maledicentes e parte da imprensa vagabunda sem ética e sem escrúpulos critica o Presidente Bolsonaro e o difama dentro e fora do País, Sua Excelência segue cumprindo as promessas de campanha como o asfaltamento da BR 163, esquecida e abandonada pelos governos passados. Parabéns Presidente !!! Parabéns ao 8 Batalhão de Engenharia e Construção do glorioso Exército Nacional.

Reply
Carlos 23/09/2019 - 16:45

Cheirar cola provoca burrice e ignorância extrema , mas fazer oquê ? quem nasceu para ser gado jamais será boiadeiro ! Muge bastante hibrido de Equus asinus com Bos Taurus !

Reply
Zé Cueca 24/09/2019 - 19:51

Caro Ezequiel, acho que você está vivendo em outro planeta! Assista a falação do seu presidente na ONU e tire suas conclusões, se é que você seja capaz!

Reply

Escreva um comentário