Teste mostra a devastação de uma colisão a 43 km/h entre carretas e carro

por Blog do Caminhoneiro

Esse assunto aparece com certa frequência na mídia. Um caminhão carregado atinge uma fila de veículos parados ou em velocidade baixa, por conta de obras, outros acidentes, estreitamento de pista e etc. Apesar desse tipo de acidente ser muito grave, ele ocorre pouco se for considerada a quilometragem percorrida diariamente por um caminhão na estrada.

Um teste realizado pela DEKRA Accident Research e DEKRA Crash Test Center viralizou nas redes sociais há pouco tempo. No vídeo, um caminhão carregado, rodando a apenas 43 km/h, atinge uma fila de veículos parados, esmagando um carro de passeio contra outra carreta, também carregada.

A colisão, registrada por vários ângulos e em câmera lenta, mostra que os danos no caminhão são pequenos quando comparados com o que aconteceu com o veículo pequeno, que acaba completamente destruído. Se pessoas estivessem ali, o resultado seria fatal para elas.

Esse tipo de acidente é geralmente causado por desatenção. O motorista está desligado do tráfego à frente, mexendo no celular, no rádio, com o pensamento distante. Com o tráfego parado, a colisão é praticamente eminente.

E isso se torna ainda pior com caminhões mais antigos. Outro teste realizado pela DEKRA compara a eficiência de frenagem de um caminhão novo e outro fabricado nos anos 90. Com o mesmo tipo de carga, contando com um PBT de 38,5 toneladas, os dois veículos foram submetidos a frenagem total, partindo de uma velocidade de 80 km/h até parar complemente.

Nessas condições, o caminhão moderno apresentou uma frenagem de 6m/s², parando totalmente em 41 metros. O caminhão mais antigo desacelerou com uma velocidade de 4,3m/s², parando em 57 metros. No ponto em que o caminhão novo parou, o antigo ainda marcava 43 km/h.

Esses testes mostram a importância da evolução nos sistemas dos veículos, como a introdução de ABS nos caminhões, que permite uma frenagem com eficiência total, sem perda de aderência na rodovia.

E também deixam evidente a necessidade de dirigir de forma segura, mantendo uma distância de segmento suficiente para parada do veículo em caso de uma emergência, e também com atenção ao que está acontecendo na estrada.

COMENTAR

QUER ENTRAR EM CONTATO COM O BLOG DO CAMINHONEIRO? ENVIE UMA MENSAGEM CLICANDO NO NÚMERO ABAIXO

042-3532-4235

Artigos relacionados

4 comentários

Souza 06/10/2019 - 10:50

Tem uma motorista de carro que e sem noção fria na frente dos caminhões e ainda fica fazendo gracinha pisando no freio toda hora não tem a noção de e um caminhão ou carreta carregada que esse vídeo fica o alerta a esse motorista sem noção

Reply
Enio Truyts 06/10/2019 - 09:46

A diferença de tamanhos , uma carreta e um carro de passeio , já dá pra saber a dimensão do estrago e consequentemente a tragédia .
O que eu vi particularmente no vídeo , foi a ineficiência do para-choque traseiro ,que é tão bem visto pelas autoridades mas não resolveu de nada nesse caso . O carro foi empurrado por baixo dele . Esmagou totalmente o carro . Creio que esse quesito deveria ser estudado melhor . Porém que no caso de um engavetamento onde o carro está no meio , nada possa ser feito . A discrepância é enorme . Só resta mesmo as autoridades conscientizarem todos os motoristas quanto a atenção , ao não uso de substâncias , as paradas pra descanso e pra atenção no que está acontecendo ao largo !!

Reply
Vinícius 05/10/2019 - 16:09

Que crash test mais FRAQUINHO!

Se fosse eu que estivesse no comando dessa operação de teste de segurança faria testes com colisões em velocidade maior. Geralmente os veículos colidem violentamente a 80 km/h ou mais.

E esses caminhões frontais deveriam ser colididos contra muros de concreto com carga total e velocidade máxima! Garanto que muito poucos passariam nos testes, não possuem reforços na frente, é quase tudo plástico antes de bater no motorista!

Por isso que tenho meu estilo próprio para caminhões, pra mim não existe melhor que o tradicional BICUDO. Gostem ou não é problema MEU, porém, gosto não é problema. Por isso estou juntando grana pra montar uns brutos redesenhados na parte da frente, ao estilo da Vlastuin Truckopbouw!

Reply
Enio Truyts 06/10/2019 - 09:40

Meu caro amigo , esse teste foi realizado pra ver o quanto de estrago é gerado quando uma carreta esmaga um carro contra outra carreta . E a velocidade de 43/h , que ao nosso ver é baixa , mas nós dá uma base do que aconteceria com velocidades muito maiores .

Reply

Escreva um comentário