PRF publica nota sobre reativação dos radares móveis e portáteis em rodovias federais

por Blog do Caminhoneiro

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) foi notificada pela Justiça do Distrito Federal quanto à decisão do Juiz Federal Substituto da 1ª Vara – SJ/DF, Marcelo Gentil Monteiro, determinando à PRF que adotasse, no prazo de 72 horas, todas as providências para o integral restabelecimento da fiscalização eletrônica por meio dos radares estáticos, móveis e portáteis nas rodovias federais.

Neste último domingo, 15 de dezembro, uma nova decisão foi proferida pelo mesmo juízo, estendendo e escalonando os prazos até o dia 23 de dezembro para a retomada das fiscalizações eletrônicas por meio dos radares. O novo prazo surgiu em razão da necessidade da adoção de medidas administrativas para concretização da reativação do uso dos equipamentos.

A PRF informa à sociedade que já iniciou as tratativas necessárias, alinhada com o Ministério da Justiça e Segurança Pública, para efetivar o cumprimento judicial que determina a retomada do uso dos radares nos procedimentos de fiscalização do órgão.

Assim, a PRF estará reativando na sua rotina de atividades operacionais, no prazo e modo estipulado pela decisão supracitada, a modalidade de fiscalização de velocidade com o uso dos equipamentos citados, priorizando o caráter preventivo e educativo de seu emprego.

COMENTAR

QUER ENTRAR EM CONTATO COM O BLOG DO CAMINHONEIRO? ENVIE UMA MENSAGEM CLICANDO NO NÚMERO ABAIXO

042-3532-4235

Artigos relacionados

4 comentários

Ezequiel Neto 19/12/2019 - 12:23

Quem é prudente, responsável, profissional de verdade, não teme radar móvel, imóvel, barreiras eletrônicas, etc..etc..etc…

Reply
DIMAS ANTONIO DO NASCIMENTO 17/12/2019 - 17:27

Os radares estão em descidas e contam com certo descuido do condutor. Em frente a escolas, lugares movimentados por pessoas não estão.

Reply
JOVELINO DE FRANÇA MOREIRA 17/12/2019 - 13:13

Sou totalmente a favor do uso de radares móveis. O povo está de mais,, abusam da velocidade e da sorte. A prf poderia tbm usar drones para fiscalizarem ultrapassagens proibidas. Mas poderiam tbm aumentarem as fiscalizações nos trechos com alto índice de roubo de cargas e de caminhões, como por exemplo o trevo do Ibó na divisa da Bahia com Pernambuco, o trecho de Paulo Afonso BA a Garanhuns PE conhecido como rota do cangaço.

Reply
Carlos 17/12/2019 - 16:59

O problema são os radares arapuca…a famosa e velha conhecida indústria da multa!!!

Reply

Escreva um comentário