Cálculo de frete de transportadora: Saiba como calcular

por Blog do Caminhoneiro

Saber calcular o frete do transporte rodoviário de carga é muito importante e imprescindível para o empresário que precisa providenciar a entrega de sua mercadoria. Definir o custo com antecedência é outro fator que deve ser levado em conta, mas como fazer o cálculo de frete de transportadora e já prever esse valor no seu orçamento?

A primeira coisa que se deve ter em mente é que o valor varia em função de diferentes fatores como o tipo de carga, volume, percurso até o destino, prazos de entrega, entre outros. É preciso também os tipos de contratação de frete.

Nesse artigo você entenderá como calcular o frete de maneira simples e assim já organizar seu planejamento prevendo uma entrega segura e dentro do prazo.

Tipo de contratação de frente

Antes de iniciar o processo de cálculo de frete, é preciso entender os diferente tipos de contratação de frete, já que eles afetarão diretamente no cálculo do custo.

Direto ou normal

É o modelo mais conhecido e utilizado no mercado. Trata-se da retirada da mercadoria onde ela é produzida e encaminhada diretamente para o destino. A negociação é feita somente entre as duas partes, transportadora e cliente.

Subcontratação

Nesse tipo de frete, o serviço é terceirizado, ou seja, a transportadora contratada realiza a gestão do serviço, mas as viagens se dão em veículos de outras empresas.

Redespacho

Trata-se de um serviço parecido com a subcontratação. A diferença é que a transportadora retira a mercadoria no cliente, mas depois, em outro local, faz a transferência para caminhões terceirizados.

Tabela de frete

Para saber se o valor do frete está correto e justo para ambas as partes, a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) (www.antt.gov.br), órgão responsável por regular e fiscalizar atividades de prestação de serviços e da utilização da infraestrutura de transportes, desenvolveu a Tabela de Frete. Ela estabelece um piso mínimo que deve ser respeitado no mercado para serviços de transporte de cargas (http://www.antt.gov.br/cargas/arquivos/Politica_Nacional_de_Pisos_Minimos_do_Transporte_Rodoviario_de_Cargas.html)

A Di Pardo Transportes, transportadora estabelecida em Santos, está entre as empresas que respeitam essa tabela para apresentar valores justos e serviços de qualidade aos seus clientes.

Entenda como fazer o cálculo do frete

Para calcular frete de caminhão com base na tabela da ANTT é preciso seguir os seguintes passos, de acordo com o próprio órgão:

  1. Definir primeiramente o tipo de carga a ser transportada;
  2. Na sequência, identificar a quantidade de eixos da composição veicular a ser utilizada no transporte;
  3. Depois, identificar os coeficientes de custo de deslocamento (CCD) e de carga e descarga (CC) para a quantidade de eixo carregado da composição veicular que será usada
  4. Verificar a distância a ser percorrida na operação de transporte contratada; e
  5. Por fim, usar os valores obtidos até aqui na seguinte expressão para o cálculo do Piso Mínimo de Frete em Reais por viagem (R$/viagem):

PISO MINIMO DO FRETE (R$/viagem) = (DISTANCIA x CCD) + CC

Caso a Combinação Veicular de Carga possua uma quantidade de eixos não previsto na Resolução ANTT nº 5.849/2019, calcula-se o valor do piso mínimo de frete utilizando-se a quantidade de eixos imediatamente inferior e, na ausência dessa referência, a quantidade de eixos imediatamente superior.

Para operações de Transporte Rodoviário de Carga Lotação em que sejam transportadas cargas distintas, sujeitas à classificação em mais de um tipo de carga estabelecida no Anexo II da Resolução ANTT nº 5.849/2019, deverá ser considerada aquela que resulte em maior valor.

COMENTAR

QUER ENTRAR EM CONTATO COM O BLOG DO CAMINHONEIRO? ENVIE UMA MENSAGEM CLICANDO NO NÚMERO ABAIXO

042-98800-6519

Artigos relacionados

1 comentário

faria 14/03/2020 - 10:19

Piso mínimo do frete é apenas uma piada do STF assim como o CIOT é obrigatório a quase uma década sem obediência!!!

Reply

Escreva um comentário