CNT participou de reunião com o presidente Jair Bolsonaro nesta quinta-feira (16)

por Blog do Caminhoneiro

O presidente da CNT (Confederação Nacional do Transporte), Vander Costa, participou de reunião, nesta quinta-feira (16), com o presidente da República, Jair Bolsonaro. Na ocasião, foram discutidas medidas necessárias para a mitigação do impacto da crise da covid-19 na atividade transportadora e, por extensão, na economia brasileira.

Durante o encontro, o presidente da CNT reconheceu os esforços do governo federal no enfrentamento à pandemia do novo coronavírus, e ressaltou a necessidade de serem implementadas as medidas econômicas já anunciadas. “É importante que o setor transportador receba todo o socorro possível para garantir o funcionamento das atividades e o pagamento dos salários dos empregados. Nós levamos o abastecimento a todo o país”, declarou Vander Costa.

O presidente da CNT destacou que, desde o início da pandemia, a Confederação encabeçou por volta de 30 ações para reduzir o impacto econômico da crise no setor transportador. Entre elas, destacam-se o pedido para liberação de linha de crédito de longo prazo para suportar a queda de receita, junto ao Banco do Brasil, Caixa e BNDES; criação de fonte de custeio para manter em funcionamento as empresas de transporte público; e a solicitação para que passagens canceladas no transporte terrestre – a pedido do usuário – sejam devolvidas em 12 meses, conforme modelo aplicado às empresas aéreas.

Na oportunidade, o presidente da CNT também ressaltou que a MP nº 932 – que reduz pela metade, por três meses, as alíquotas de contribuição destinadas ao Sistema S – terá impactos inevitáveis, provocando redução nas atividades do SEST SENAT. Em relação a isso, o ministro da Economia, Paulo Guedes, que participou do encontro, comprometeu-se a dialogar sobre alternativas para mitigar o corte no SEST SENAT.

Por fim, Paulo Guedes e o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, que também estava presente, parabenizaram a CNT pelo posicionamento contra a suspensão da cobrança de pedágios nas rodovias durante a pandemia da covid-19. O ministro da Infraestrutura agradeceu ainda ao SEST SENAT pela realização da campanha de mobilização nacional em apoio aos motoristas profissionais, na qual já foram realizados mais de 220 mil atendimentos, principalmente a caminhoneiros, desde o início da pandemia.

O governo federal está em busca de soluções para contornar os efeitos da atual crise, e tem consciência de que atividades econômicas essenciais, como é o transporte, são imprescindíveis à retomada da economia. Nesse sentido, o presidente Vander Costa colocou toda a estrutura do Sistema CNT à disposição para ajudar o governo nessa missão. “Nosso compromisso também é trabalhar para proteger vidas e empregos”, concluiu.

COMENTAR

QUER ENTRAR EM CONTATO COM O BLOG DO CAMINHONEIRO? ENVIE UMA MENSAGEM CLICANDO NO NÚMERO ABAIXO

042-3532-4235

Artigos relacionados

Escreva um comentário