Novo Projeto de Lei pode acabar com o DPVAT

por Blog do Caminhoneiro

A Medida Provisória 904/2019, do Poder Executivo, que extinguia o Seguro Obrigatório de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres (DPVAT), perdeu a validade na segunda-feira passada, dia 20/04.

O projeto não chegou a ser analisado pela comissão mista de deputados e senadores, e, apesar do tempo que teve, não fez nenhuma audiência pública nem recebeu nenhum relatório. Com isso, o valor reduzido do DPVAT, que caiu até 80% para algumas categorias de veículos, deixou de valer.

Agora, um projeto de lei apresentado pelo Deputado Federal Daniel Silveira (PSL/RJ), se aprovado, vai acabar com o DPVAT e com o Seguro Obrigatório de Danos Pessoais Causados por Embarcações ou por suas Cargas – DPEM.

O conteúdo do projeto de lei do deputado é praticamente o mesmo da Medida Provisória editada pelo presidente Bolsonaro no ano passado, deixando vigente o pagamento de indenizações por acidentes até 2026, desde que ocorridos antes da conversão do projeto em lei.

De acordo com o deputado Daniel Silveira, quando o DPVAT foi criado, não existiam políticas sociais como existem hoje.

“O fim do seguro se justifica, dentre outros, pelos seguintes argumentos: para o caso das despesas médicas e suplementares, há atendimento gratuito e universal na rede pública, por meio do SUS; para os segurados do Instituto Nacional do Seguro Social, há a cobertura de pensão por morte, paga aos dependentes do segurado que falecer; para a cobertura por invalidez, o Governo Federal oferece o BPC (Benefício de Prestação Continuada) que garante o pagamento de 1 salário mínimo mensal para pessoas que não possuam meios de prover sua subsistência ou de tê-la provida por sua família”, disse o deputado.

Apesar da possibilidade de extinção do DPVAT, motoristas que tenham interesse em manter um seguro de acidentes podem contratar seguros privados, amplamente difundidos na sociedade.

COMENTAR

QUER ENTRAR EM CONTATO COM O BLOG DO CAMINHONEIRO? ENVIE UMA MENSAGEM CLICANDO NO NÚMERO ABAIXO

042-3532-4235

Artigos relacionados

Escreva um comentário