ARTIGO: Tanques compartimentados: Qual a melhor sequência?

por Blog do Caminhoneiro

Alguns segmentos do transporte de líquidos a granel não dão a devida importância ou desconhecem que as sequências de carregamentos, como no caso da coleta de leite de fazenda em fazenda, e descarregamentos, como no caso dos tanques para entrega de combustíveis nos postos, podem afetar a segurança no transporte.

Além do movimento do líquido quando há espaço vazio (ou seja, com compartimento parcialmente cheio como no caso da coleta do leite), a sequência de carregamento ou descarregamento dos compartimentos também influencia a dirigibilidade do veículo e deve ser planejada pelo embarcador e pelo condutor.

Enquanto o veículo trafega com alguns compartimentos cheios e outros vazios, a distribuição de peso entre os eixos é afetada. Desse modo poderão ocorrer dificuldades na dirigibilidade, com riscos de acidentes.
Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Uma forma de minimizar esses efeitos é sequenciar o carregamento ou descarregamento de modo a garantir sempre o máximo de equilíbrio de peso possível durante o trajeto. No exemplo ao lado: uma sequencia de carregamento para caminhão de coleta de leite com 3 compartimentos:
Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

No entanto, uma vez identificado que o volume planejado não será suficiente para completar os 3 compartimentos (comum na coleta de leite), a carga parcial deve ser mantida no 2º compartimento.

E ainda existem regras “universais”: trafegar com CVC do tipo bitrem, rodotrem ou Romeu e Julieta, com a 1ª unidade vazia e a 2ª carregada é extremamente perigoso. A dirigibilidade do conjunto estará comprometida e ocorrerá um aumento do efeito “amplificação traseira” ou “efeito chicote“. Por isso, essa configuração deve ser proibida.
Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Caso haja necessidade, pode-se eventualmente trafegar com a 1ª unidade carregada e a 2ª vazia, como acontece na coleta do leite. Mas o inverso, nunca.
Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Maiores informações: www.trs.eng.br

Rotograma inteligente: www.anjo.mobi

Artigo do <ahref=”https://www.linkedin.com/in/eng-rubem-penteado-de-melo-dsc-308aaa13/”>Engenheiro Rubem Penteado de Melo, DSc.

COMENTAR

QUER ENTRAR EM CONTATO COM O BLOG DO CAMINHONEIRO? ENVIE UMA MENSAGEM CLICANDO NO NÚMERO ABAIXO

042-3532-4235

Artigos relacionados

Deixe sua opinião sobre o assunto!