IRU pede que todos os países passem a autorizar uso de bitrens e rodotrens

por Blog do Caminhoneiro

A IRU (Organização Mundial de Transporte Rodoviário) fez um apelo para que os governos passem a permitir o uso de Eco-Trucks, caminhões maiores que conseguem levar até 50% mais carga em cada viagem. De acordo com a entidade, essa medida simples e barata poderia reduzir as emissões de CO² na atmosfera em mais de 13 bilhões de toneladas até 2050.

A entidade afirma ainda que esses veículos maiores conseguem transportar mais cargas por viagem que as combinações de veículo padrão, podem oferecer uma solução mais rápida e viável para a descarbonização do planeta, em comparação com o uso de combustíveis alternativos ao diesel por exemplo.

Para a IRU, cada bitrem na estrada transporta até 50% mais carga que um caminhão convencional, o que já pode reduzir o número de caminhões nas estradas instantaneamente. O consumo de combustível em relação à carga transportada caí cerca de 35%, ampliando a eficiência ambiental e também a saúde econômica do transporte rodoviário de cargas.

“Os benefícios dos Eco-trucks são claros, com emissões significativamente mais baixas de CO², bem como maior eficiência e custos reduzidos. O próprio nome já diz: Os Eco-trucks são ecológicos e econômicos”, disse o secretário-geral da IRU, Umberto de Pretto.

Pesquisas afirmam que a substituição de 30% da frota global de caminhões por modelos que transportam mais cargas por viagem já reduziriam as emissões de CO² em 237 milhões de toneladas anualmente. Como a previsão é que o transporte rodoviário de cargas triplique até 2050, isso seria responsável por reduzir as emissões em 700 milhões de toneladas de CO² até 2050.

O cálculo total diz que o CO² deixado de ser emitido até 2050 chegaria à casa das 13,5 bilhões de toneladas. Por ano, a humanidade é responsável pelas emissões de 36 bilhões de toneladas de CO² na atmosfera.

Apesar do transporte rodoviário ser responsável por apenas 2% de todas as emissões globais de poluentes, o uso generalizado de caminhões maiores teria um impacto significativo ao longo dos anos na descarbonização.

Logística mais ecológica e eficiente

Quando se fala em navios, aviões e trens, é cada vez mais comum o uso de opções com maiores capacidade de cargas. Por isso, o uso de caminhões maiores também seria crucial para aumentar a eficiência logística e também a sustentabilidade do setor de transportes como um todo.

O uso de bitrens e outras composições maiores já é comum em alguns países, como Brasil, Austrália, China, México, África do Sul e em alguns locais da Europa. Em todos os casos, houve ganhos significativos na eficiência geral do transporte rodoviário.

Apesar disso, o uso mundial desse tipo de composição segue prejudicado pela falta de leis mais claras e harmônicas. Por isso, o uso desses veículos entre países permanece raro. Muitos países não permitem que essas composições entrem pelas suas fronteiras.

Convocação

A IRU está fazendo uma convocação global para destacar aos formadores de políticas globais as vantagens do uso de bitrens e rodotrens, para permitir e promover seu uso em todo o planeta.

“Os governos estão perdendo uma oportunidade de acelerar a descarbonização e apoiar o crescimento econômico. A hora de agir é agora”, concluiu Umberto de Pretto.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

COMENTAR

Artigos relacionados

6 comentários

Jacyr Fante 03/02/2021 - 23:01

Precisamos de ferrovias, para baratear o preço das mercadorias e diminuir os acidentes nas estradas.

Flávio José Paculski 03/02/2021 - 13:54

Daí chega transportadora com bitrens, nove eixo quarto eixo baixando preço pra pegar cliente
Querendo levar até o silo
Fazem meia dúzia viagem e começam a sugar o autônomo

Marcos Antonio Beneteli 03/02/2021 - 11:53

Pois eu já acho o contrário deveria ser só carreta de 3 eixos como sempre foi

Carlos Antônio Brito Lopes 03/02/2021 - 10:16

No Brasil não temos estradas nem pra os rodo trem que já temos, faça uma viagem pela 116 trecho de Minas e Bahia depois vc comenta sobre o assunto

João vitor 02/02/2021 - 22:25

Isso é coisa de olho grande não se importa com as vidas das pessoas caminhão não deveria ter passado de ls até mesmo por isso essas greves preços defasados um cidadao desse nunca pilotou um Rodotrem com 74 Ton não temos estradas pra isso ser humano ganancioso não estão preocupado com atmosfera coisa alguma e sim com seu bolso…

Raimundo 02/02/2021 - 13:04

Não precisa pensar muito para ver que essa evocação está correta. Vi alguns materiais estrangeiros da Nova Zelândia para também Austrália e Finlândia sobre os CVCs e direcionavam para vantagens ambientais bem como redução de veículos em rodovias.
O problema no nosso caso é que temos um grande contingente de autônomos com sistema que não facilita renovação da frota nem bons ganhos. Aí, caberá as empresas reforçar isso. Além disso, num país que parece brincar de fazer obras viárias que não duram e nem reforçam as existentes para suportar veículos mais pesados, sem esquecer fiscalização ainda pequena para conter sobrepeso, logística ruim e cara…

Comments are closed.

%d blogueiros gostam disto: