Deixar de usar luz baixa foi a infração mais registrada em veículos de carga desde 2018

por Blog do Caminhoneiro

O Blog do Caminhoneiro solicitou à Polícia Rodoviária Federal um ranking das infrações mais cometidas por caminhões entre os anos de 2018 e 2020. A Coordenação-Geral de Comunicação Institucional da PRF nos enviou os dados referentes às principais infrações registradas envolvendo veículos de carga nas rodovias federais.

De acordo com a PRF, o sistema SISCOM não faz a especificação do tipo de veículo, já que essa não é uma informação obrigatória para geração de uma autuação.

Por isso, os veículos de carga, conforme o Código de Trânsito Brasileiro, englobam:

1 – motoneta;
2 – motocicleta;
3 – triciclo;
4 – quadriciclo;
5 – caminhonete;
6 – caminhão;
7 – reboque ou semi-reboque;
8 – carroça; e
9 – carro-de-mão.

De acordo com o ranking, a infração mais cometida pelos veículos de carga foi deixar de usar o faról baixo durante o dia. Foram registrada 176.479 autuações para motoristas entre janeiro de 2018 e fevereiro de 2021.

Essa regra vai ser alterada a partir do dia 12 de abril. O novo código de trânsito, sancionado pelo presidente em outubro do ano passado, e que passa a valer a partir do próximo mês, continua exigindo o uso dos faróis baixos em túneis, sob chuva, neblina ou cerração, e à noite. Mas, durante o dia, será exigido apenas para rodovias de pista simples, e não será necessário nos perímetros urbanos.

A segunda infração mais registrada é a condução do veículo com equipamento obrigatório em desacordo com o estabelecido pelo Contran. Essa infração engloba uma série de equipamentos, como estepe ruim ou ausente, falta de água no sistema de limpeza do para-brisa, entre outros. 163.443 autuações do tipo foram registradas no período.

Conduzir o veículo em mau estado de conservação, comprometendo a segurança, é a terceira colocada, com 112.904 infrações registradas. Pneus carecas, para-brisa trincado ou quebrado, lataria amassada ou avariada por corrosão, uso de arame e etc. podem gerar esse tipo de multa.

Exigido desde 1996 para condução de veículos, o cinto de segurança é um item indispensável para segurança do motorista. A falta do uso correto do cinto é a quarta autuação mais registrada para veículos de carga, com 102.671 infrações registradas no período. Não cabem nem comentários, já que o cinto não é um equipamento que pode deixar de ser usado, e esse tipo de infração nem precisaria ser registrada, se houvesse conscientização dos motoristas.

Outra infração que remete diretamente à segurança é a quinta colocada, com 75.145 autuações. As ultrapassagens em locais proibidos, com linha de divisão de fluxo opostos contínua e amarela trazem um risco imenso aos usuários de rodovias.

As estradas recebem sinalização planejada de acordo com a visibilidade e segurança dos trechos. Realizar uma ultrapassagem em local proibido é uma das maiores causas de colisões frontais nas rodovias federais, que implicam, muitas vezes, em ferimentos graves e morte das vítimas.

O uso de faróis modificados, com lâmpadas fora do padrão original do veículo, são a sexta maior causa de multas aos motoristas de veículos de carga. 74.370 condutores foram multas por modificarem o sistema de iluminação dos veículos.

Conduzir o veículo com equipamento obrigatório ineficiente ou inoperante, como retrovisores quebrados, por exemplo, é a sétima infração mais registrada. Foram 70.488 infrações por este motivo.

A falta do licenciamento em dia é a oitava infração mais registrada, com 70.479 autuações registradas pela PRF. circular com o veículo devidamente licenciado mostra que o proprietário cumpre todas as obrigações referentes ao uso do veículo, como quitação de multas, IPVA e seguro obrigatório, quando era exigido.

Motoristas que conduzem veículos com equipamentos obrigatórios em falta é a nova infração mais registrada desde 2018, com 59.397 autuações. Essa infração é registrada quando o veículo não tem luzes, está sem freio de estacionamento, faltam ferramentas e estepe, buzina e etc.

Já os motoristas que desobedecem às ordens dos agentes de trânsito são o décimo tópico da lista. Esses motoristas evadem fiscalizações, barreiras e etc. Foram 54.063 autuações do tipo desde 2018.

As outras autuações da lista podem ser vistas abaixo:

Total de infrações

A Polícia Rodoviária Federal também nos enviou uma lista com o total de infrações registradas para veículos de carga nas rodovias federais desde 2018. que pode ser vista na tabela abaixo.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

COMENTAR

Artigos relacionados

Deixe sua opinião sobre o assunto!