Caminhão “bicudo” da Renault reduz o consumo em 12,5%

por Blog do Caminhoneiro

A busca pela redução do consumo de combustível no setor de transportes levou a Renault Trucks a criar o programa Optifuel Lab. Em sua terceira edição, o Renault Série T modificado conseguiu obter uma redução de consumo de 12,5% na comparação com um modelo igual, mas sem as mudanças aerodinâmicas na cabine, no trem de força e nos pneus.

A terceira edição do programa começou em 2017, e prevê que a redução de consumo chegue aos 13%. O Projeto é chamado de Falcon (Flexible & Aerodynamic truck for Low CONsumption, ou Caminhão Flexível e Aerodinâmico para Baixo Consumo).

O caminhão foi desenvolvido em 18 meses de trabalho de engenharia da Renault junto com diversos parceiros, e passou por seis meses de testes em pistas e rodovias abertas, somando mais de 15.500 quilômetros rodados.

Durante os testes, no caminhão engatado em um implemento também otimizado, mas com carga completa, foi medida uma redução de 12,5% no consumo de combustível em comparação com o Renault Trucks Dérie T acoplado a um implemento padrão. Isso representa uma economia de 3,75 litros de combustível e 9,8 kg de CO2 a cada 100 km rodados.

Cada tecnologia desenvolvida para o supercaminhão foi testada individualmente, antes de ser instalada no veículo e ser testada no conjunto com todas as outras soluções.

O modelo recebeu, como mudança mais visivel, uma dianteira mais arredondada e bicuda, otimizando a aerodinâmica. Também foram instalados pneus Michelin de baixa resistência ao rolamento.

O motor recebe lubrificantes de baixa viscosidade, assim como o câmbio e diferencial, que reduzem o consumo pela redução de atrito.

Outra tecnologia é a utilização de uma sistema de recuperação de calor do escapamento e do radiador para gerar energia, reduzindo o uso do alternador.

A integração de todas as tecnologias no modelo garantiram que o modelo reduza o consumo e emissões sem ser um modelo utópico. Todas essas tecnologias serão adotadas para os modelos de produção da Renault em um futuro próximo.

O caminhão Falcon Optifuel Lab 3 não entrará em produção, sendo somente um caminhão conceito para o teste de soluções de engenharia e de tecnologia.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

2 comentários

Antônio Ramos 24/05/2021 - 19:18

Eu fico só pensamento como esse fabricante preza por veículos feios, já não basta o Logan, Clio, Kangoo, um sedã que não lembro o nome ,vans e agora caminhões, está se superando.

Reply
Ahmad Jarouche 21/05/2021 - 09:13

Pra melhorar o consumo é fácil. Vamos tirar da lei esse limite de comprimento, e deixar de comprar os CAB OVER, e usar os caminhões LONG HOOD, padrão americano. Ainda mais no Brasil, onde as distâncias são enormes. Fica fácil. Não sei da onde partiu essa lei limitando os comprimento do conjunto em 22 metros. Retrocesso puro.

Reply

Deixe um comentário!