Pesquisa aponta que caminhoneiros estão satisfeitos com pátios de triagem no Porto de Suape

por Blog do Caminhoneiro

Em julho, os três pátios de triagem no Porto de Suape, em Pernambuco, completaram um ano de operação, com objetivo de ordenar o tráfego de veículos e proporcionar mais segurança, conforto e agilidade para os caminhoneiros. A criação desses locais para caminhoneiros é umas das exigências para o porto se adequar às exigências do Código Internacional para Proteção de Navios e Instalações Portuárias (ISPS CODE) e passou a contar com instrumentos eficientes de fiscalização e controle, a exemplo do que ocorre nos principais portos do mundo.

“Para além da importância vinculada ao atendimento de dispositivos legais, a implantação dos pátios possibilitou o disciplinamento do fluxo de veículos, com geração de relevantes dados de utilização e acesso ao porto organizado e seus terminais arrendados e a oportunidade de aperfeiçoamento dos serviços prestados aos usuários”, afirma Luiz Alberto Barros, diretor de Desenvolvimento de Negócios de Suape.

Diariamente, cerca de 2 mil caminhoneiros trafegam pelo porto. Antes da criação dos pátios de triagem, os profissionais não tinham como fazer agendamento prévio e muitas vezes eram obrigados a esperar até 12 horas às margens da rodovia ou em um terreno sem calçamento chamado de “poeirão”.

“Os pátios oferecem áreas de conveniência e serviços, tais como sala de descanso, banheiros, vestuários, restaurantes, unidades de primeiros socorros, oficina e borracharia, dentre outros, facilitando a rotina do caminhoneiro durante a espera”, ressalta Barros.

Uma pesquisa realizada pela Cooperativa de Serviços e Pesquisas Tecnológicas – CPTI, contratada pelo porto para avaliar mensalmente o desempenho dos serviços prestados, a nota média atribuída pelos caminhoneiros aos pátios de triagem foi de 8,74.

“Numa visão geral, foi perguntado aos caminhoneiros o que eles achavam da infraestrutura e instalações ofertadas pelas empresas e a média de satisfação para os três pátios foi de 94,3%”, comemorou o diretor.

Ainda segundo a pesquisa, no quesito rapidez no atendimento, os índices variaram de 81% a 95% de satisfação por Pátio. A respeito da limpeza das instalações, foi observada uma satisfação acima de 92% para todos os Pátios.

“Não tinha estrutura nenhuma, era um pátio com nome de ‘poeirão’, era de areia, quando chovia era lama. Não tinha um banheiro decente, não tinha um restaurante decente. Em relação a infraestrutura, nem se compara”, afirma o caminhoneiro Wanilson Santos, que realiza duas viagens todos os dias transportando combustível para o Recife.

Os pátios de triagem foram implantados pelas empresas Sulog, E-Log e Cone Log, as quais foram credenciadas para disponibilizar o serviço a partir de chamada pública realizada pela administração do Porto de Suape. Com vagas para 500 caminhões cada um, os empreendimentos receberam um total de investimentos superior a R$ 70 milhões e geraram 140 empregos.

O ordenamento do tráfego de veículos dentro do Porto está previsto na Resolução 3274/2014 da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), que determina ser de competência da Autoridade Portuária fiscalizar o acesso à área do Porto Organizado e estabelece infrações administrativas, caso as atribuições não sejam desempenhadas a contento. A implantação dos pátios também está de acordo com determinações da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) no que diz respeito à fiscalização do transporte rodoviário de cargas..

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

Deixe um comentário!