85% dos caminhoneiros gostariam de ter assistência em caso de acidentes nas estradas

Cerca de 85% dos caminhoneiros que participaram de um estudo realizado pela Repom com 340 motoristas, disseram que gostariam de receber assistência em caso de acidente nas estradas. Entre as mulheres, este índice sobe para 93%, enquanto entre os homens é de 78%.

Entre os tipos de assistência considerados mais essenciais estão reboque, transporte alternativo, hospedagem e pernoite e desconto em hotéis e restaurantes.

“Os trabalhadores da estrada passam por situações de vulnerabilidade durante as longas viagens, como a idade avançada e a precariedade das frotas de caminhões que rodam pelo País. É muito importante que estejamos atentos às necessidades desses motoristas durante as jornadas de trabalho e para que possam contar, além de infraestrutura, com serviços de assistência e de apoio para emergências, independentemente da localização em que estejam”, ressalta Andrea Beatrix, Diretora de Benefícios aos Caminhoneiros da Repom.

O estudo também mostra que a maioria das mulheres, 75%, e metade dos homens gostariam de ter fácil acesso a sistemas de hospedagem e pernoite em caso de acidente.

“Percebemos que existe, por parte das caminhoneiras, uma maior preocupação em relação a um local de estadia em caso de uma situação emergencial”, completa Beatrix.

Entre as outras assistências, 60% dos caminhoneiros gostariam de contar com o serviço de reboque, e 42% com transporte alternativo. No caso das mulheres, os índices registrados para as duas opções são de 78% e 77%, respectivamente.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

Deixe um comentário!

Eficiência dos motores diesel chega a um novo patamar Projeto quer acabar com valores de fretes muito baixos Montagem de caminhões no Brasil segue em alta Uso do celular aumenta entre motoristas Rebite – Um grande vilão nas estradas