Caminhoneiro condenado a 110 anos de prisão tem sentença reduzida pelo Governador do Colorado

por Blog do Caminhoneiro

Jared Polis, Governador do estado norte-americano do Colorado, reduziu a pena do caminhoneiro Rogel Aguilera-Mederos, um cubano naturalizado estadunidense, de 110 anos para 10 anos. Ele foi condenado a 110 anos de prisão em um julgamento ocorrido há cerca de duas semanas, por ter causado um grave acidente em 2019, que acabou matando quatro pessoas e ferindo pelo menos outras dez.

O governador disse que a pena ao caminhoneiro é altamente atípica e injusta. Com a alteração da pena, o caminhoneiro poderá pedir liberdade condicional no final de 2026.

“Você foi condenado a 110 anos de prisão, efetivamente mais do que uma sentença de prisão perpétua, por um ato trágico, mas não intencional. Embora você não seja inocente, sua sentença é desproporcional em comparação com muitos outros presos em nosso sistema de justiça criminal que cometeram crimes dolosos, premeditados ou violentos”, disse o governador, na carta que mudou o tempo de condenação.

A decisão foi tomada depois que a sentença de 110 anos imposta ao caminhoneiro atraiu indignação em todo o país e mais de 5 milhões de pessoas assinaram uma petição pedindo ao governador que reduzisse a sentença.

Entenda o caso

Com apenas 25 anos de idade, Rogel Lazaro Aguilera-Mederos, um caminhoneiro de Cuba que vive no Texas, foi condenado a 110 anos de prisão durante um julgamento que aconteceu no estado do Colorado.

A pena foi dada em decorrência de um gravíssimo acidente causado por ele, que acabou matando quatro pessoas e ferindo diversas outras. O acidente aconteceu em 25 de abril de 2019, quando ele conduzia uma carreta carregada de madeira, em um trecho de serra da rodovia I-70, com velocidades de quase 140 km/h (85 milhas por hora) com seu caminhão, onde o tráfego de veículos pesados é limitado a 72 km/h (45 mph), por conta do declive.

O caminhoneiro não entrou em uma área de escape na região e seguiu na rodovia, até encontrar o trânsito lento à frente, onde atingiu diversos veículos que estavam praticamente parados. A colisão envolveu 24 automóveis e quatro outros caminhões.

Para o juiz que deu a sentença, a pena é realmente dura demais para uma pessoa jovem como Rogel, mas são as leis do estado, e precisam ser cumpridas.

Ao todo, foram 27 acusações contra o caminhoneiro, como quatro acusações de homicídio veicular, seis acusações de agressão em primeiro grau, dez acusações de tentativa de agressão no primeiro grau com indiferença extrema, duas acusações de agressão veicular por imprudência, uma de direção imprudente e quatro acusações de direção imprudente causando morte.

O motorista se declarou inocente de todas as acusações, alegando falha mecânica, mas pesou contra ele as imagens do acidente, sendo que um vídeo mostra que ele evitou entrar em uma área de escape na região, momentos antes de colidir com os veículos.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

Deixe um comentário!