Para a 4Truck, Norma Euro 6 deve ampliar venda de implementos

por Blog do Caminhoneiro

As vendas de implementos rodoviários poderão ser puxadas para cima graças a Norma Euro 6 de emissão de poluentes, que passará a vigorar a partir de 2023. A análise é da 4Truck, fabricante de implementos leves.

“Os grandes frotistas deverão puxar a demanda por implementos rodoviários em 2022, com o objetivo de renovar as frotas dos caminhões às vésperas da implementação da Euro 6, sistema que regulamenta a emissão de poluentes”, afirma Osmar Oliveira, CEO da 4TRUCK, empresa de soluções sobre rodas e implementos para o segmento leve.

Isso acontece porque os grandes frotistas preferem evitar a compra no período imediatamente depois da mudança na norma, fugindo de eventuais problemas de ajuste, manutenção etc. Preferem antecipar as compras, o que causa um movimento maior que o normal no mercado.

A mudança tem como foco a sustentabilidade. Trata-se do Programa de Controle da Poluição do Ar por Veículos Automotores (Proconve) P8, o equivalente à chamada Euro 6, vigente na Europa desde 2014. Ambas as normas são um conjunto de regras que visam reduzir a emissão de poluentes por veículos com motores movidos a diesel.

O Proconve P8 foi instituído por meio da Resolução n.º 490, de 16 de novembro de 2018. Desde 1.º de janeiro de 2022, conforme prevê a resolução, começaram as homologações de novos modelos de veículos, que nunca obtiveram Licença para Uso da Configuração de Veículo ou Motor – LCVM. A partir de 1º de janeiro 2023, a determinação será estendida para os demais veículos abrangidos pelo Proconve P8.

As montadoras já se prepararam para atender à nova legislação. No entanto, a redução de gases poluentes também depende da renovação da frota, uma questão fundamental para que o país avance nas iniciativas ambientais.

Além disso, outras tecnologias está sendo usadas para reduzir a emissão de poluentes. Recentemente, a empresa fechou uma parceria com a Jac Motors para colocar implementos rodoviários, como baú lonado, baú de alumínio e carroceria isotérmica em um caminhão 100% elétrico. É o único veículo disponível em larga escala para transporte em centros urbanos. Além de ser sustentável ecologicamente (por não ter motor movido a combustão), o veículo tem manutenção mais simples.

Euro 6

A norma é uma sucessora da Euro 5, norma que ainda serve de base para a regulamentação brasileira – chamada de PROCONVE P7 (Programa de Controle da Poluição do Ar por Veículos Automotores). A Euro 6 exige que veículos com motores diesel combinem dois sistemas de redução de poluentes: Redução Catalítica Seletiva (SCR) e a Recirculação de Gases da Exaustão (EGR).

No Brasil, foi necessária uma adequação à norma, pois a versão europeia encontraria dificuldades de ser implementada, principalmente no que diz respeito à tecnologia e performance dos motores.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

Deixe um comentário!