Librelato cede implemento para curso de qualificação em Santa Catarina

por Blog do Caminhoneiro

A Librelato cedeu um semirreboque graneleiro de dois eixos para a Federação das Empresas de Transporte de Carga e Logística no Estado de Santa Catarina (Fretranscesc), que será usado em aulas de “Prática de Volante”, uma das disciplinas do curso de MBA em Transporte Rodoviário de Cargas, ofertado pela Fetranscesc em parceria com o Centro Universitário Católica de Jaraguá do Sul/PUC.

No Brasil o transporte rodoviário de cargas conta com aproximadamente 220 mil empresas, 435 cooperativas e 724 mil autônomos registrados. A frota totaliza quase 2,3 milhões de veículos autorizados a realizar a atividade. Esses números são do Anuário CNT – Estatísticas Consolidadas de 2020 – que reforçam a importância do setor responsável por 60% do que é movimentado pelo País.

“Essa parceria com a Fetrancesc é de extrema importância para promover maior capacitação dos profissionais do setor de transporte rodoviário de cargas. Estamos muito felizes com essa iniciativa e lembrando que o transporte precisava disso, de informações em um nível mais profundo, pois a educação é a base de tudo”, afirma José Carlos Sprícigo, CEO da Librelato.

Neste ano, o curso de MBA em Transportes Rodoviários de Cargas terá sete novas turmas, que terão 24 horas de aulas práticas. As cidades contempladas de Santa Catarina são Blumenau, Florianópolis, Itajaí, Lages, Maravilha, Rio Negrinho e Videira. A primeira cidade a receber o curso será Rio Negrinho, com previsão de início para 25 e 26 de março de 2022. É possível realizar a inscrição no link https://bit.ly/3uSL0Kn.

Grande parte do perfil do MBA é constituído por empresários e filhos de empresários (COMJOVEM) e gestores de frotas, bem como profissionais que atuam no segmento do Transporte Rodoviário de Cargas. O objetivo é incentivar a profissionalização de motoristas e profissionais do meio de transportes e melhorar cada vez mais suas condições de trabalho.

Sprícigo reitera que o gerenciamento eficaz de transportes e frotas requer profissionais capacitados, capazes de trabalhar com custos cada vez menores, sem comprometer a qualidade do resultado final da operação, e consequentemente, a segurança e a satisfação do transportador/embarcador e cliente final.

“E para que isso aconteça é preciso contar com um bom produto. O nosso graneleiro é o mais leve do Brasil, que permite um volume maior de carga, reduz o consumo de combustível e gera maior rentabilidade ao negócio”, finaliza.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

Deixe um comentário!