Startup cria tecnologia de reconhecimento facial para evitar fraudes contra caminhoneiros

No ano de 2021, mais de 14.400 ocorrências de roubos foram registradas contra transportadores autônomos e cooperativas do transporte rodoviário de cargas, totalizando mais de R$ 1,2 bilhão em prejuízos ao setor de transporte rodoviário.

Dentro desse universo, uma das soluções encontradas é a utilização de biometria facial, que comprova que a pessoa que está ao vivo, diante da câmera, é realmente a mesma dona do CPF.

Uma das empresas que está atuando com essa tecnologia é a Unico, uma startup pioneira em identidade digital no país, que lançou a tecnologia Unico Check.

“O processo de identificação dos motoristas e veículos, o rastreamento e o controle das rotas, são essenciais para tornar o transporte rodoviário de cargas mais seguro. A tecnologia de biometria facial, muito usada no mercado financeiro, é uma das soluções que atende perfeitamente esse público porque reduz consideravelmente o ingresso de fraudadores no setor”, explica Sílvia Andrade, diretora de parcerias da Unico.

A Fretebras, por exemplo, maior plataforma de fretes da América Latina e que atua como conexão entre quem tem e quem leva a carga, é uma das empresas investindo na biometria facial para segurança de seus usuários e parceiros.

Há cerca de dois meses utilizando a tecnologia Unico Check, a Fretebras já autenticou mais de 260 mil caminhoneiros.

“Ganhamos em agilidade e segurança. A biometria facial permitiu fazer a autenticação de identidade dos caminhoneiros de forma simples e efetiva pois, despois de cadastrado, ele não precisa mais inserir senhas e códigos. Seu rosto é sua assinatura e garantia de segurança”, comenta Michael Bogajo, Head de Risco e Prevenção à Fraude da Fretebras.

Somente neste ano de 2022, a Unico autenticou mais de 100 milhões de transações e conseguiu impedir mais de 2 milhões de tentativas de fraudes em diversos setores da economia. Aplicada no segmento de logística, a tecnologia do Unico Check, pode autenticar, logo no início, a identidade do motorista com uma acuracidade de 99,9%.

“A tecnologia de biometria facial identifica e mapeia uma série de pontos no rosto de uma pessoa, gerando uma sequência numérica para cada indivíduo. Essa sequência é única, por isso o uso da tecnologia na logística não só auxilia na redução de roubos, mas também atua em todo o processo de controle da carga, uma vez que o motorista pode se identificar no recebimento da mercadoria, e na entrega. Além disso, facilita e agiliza toda a gestão de documentos e notas fiscais digitais para controle”, completa Andrade.

Rafael Brusque - Blog do Caminhoneiro

Nascido e criado na margem de uma importante rodovia paranaense, apaixonado por caminhões e por tudo movido a diesel.

Deixe um comentário!

Caminhões comemorativos viram febre entre transportadoras Centenas de vagas de emprego para caminhoneiros Conheça o super caminhão futurista da Peterbilt 300 vagas para caminhoneiros brasileiros em Portugal CAMINHONEIRO SEGUE TRABALHANDO AOS 90 ANOS DE IDADE