Nova parcela do Auxílio Caminhoneiro será paga amanhã

Caminhoneiros autônomos de todo o Brasil que estão com seus dados corretos nos serviços do Governo Federal vão receber amanhã (18/10) a quarta parcela do Benefício Caminhoneiro-TAC. Para ter direito ao recebimento, o caminhoneiro deve ter feito a autodeclaração de transportador autônomo de carga até o dia 7 de outubro. Cada parcela mensal tem o valor de R$ 1 mil.

A antecipação do calendário de pagamento faz parte de uma reprogramação feita pelo Ministério do Trabalho e Previdência. A data inicial prevista para esse pagamento era 22 de outubro.

De acordo com a reprogramação, o quinto lote, referente ao mês de novembro, será pago no dia 19 do próximo mês.

Os caminhoneiros ainda não cadastrados e que preencham os requisitos do Benefício, devem preencher a autodeclaração de transportador autônomo de carga até às 18h do dia 7 de novembro.

Também é necessário estar com cadastro ativo no Registro Nacional de Transportadores Rodoviários de Cargas (RNTRC), da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

O processamento das informações pela Dataprev, para identificação dos elegíveis, ocorrerá no período de 9 a 15 de novembro.

O pagamento referente ao mês de dezembro, o sexto e último lote, está previsto para o dia 10 de dezembro. Os sistemas estarão abertos para receber os cadastros dos caminhoneiros até às 18h do dia 28 de novembro.

O processamento pela Dataprev será realizado entre 30 de novembro e 6 de dezembro.

Os motoristas de caminhão que tiverem em situação regular no sistema, até a previsão de pagamento do benefício, até dezembro, receberão todas as parcelas.

Considerando os três lotes já pagos, foram beneficiados 378.892 transportadores autônomos de carga. O total de recursos repassados chega a R$ 1,03 bilhão para o Benefício Caminhoneiro.

Os valores serão repassados ao beneficiário pela conta poupança social digital aberta automaticamente pela CAIXA. Para a movimentação do dinheiro, os usuários poderão utilizar o aplicativo CAIXA Tem.

A iniciativa foi criada pela Emenda Constitucional nº 123/22, em julho deste ano. O objetivo é reforçar o enfrentamento do estado de emergência decorrente da elevação extraordinária e imprevisível dos preços do petróleo, combustíveis e seus derivados e dos impactos sociais deles decorrentes, segunda o ministério.

O benefício tem validade até dezembro de 2022, com previsão de seis parcelas mensais, no valor de R$ 1 mil cada, observado o limite global de recursos.

Deixe um comentário!

Conheça os caminhões mais vendidos do Brasil em novembro Caterpillar apresenta caminhão gigante totalmente elétrico Caminhoneiros estão cada vez mais procurados pelas transportadoras Caminhoneiro recém contratado depena caminhão nos EUA Eficiência dos motores diesel chega a um novo patamar