Caterpillar conclui programa de testes com caminhão elétrico gigante

O gigantesco Cat 793 totalmente elétrico foi testado com sucesso pela Caterpillar, com um grupo de empresas parceiras, em um campo de provas no Arizona, Estados Unidos.

O desenvolvimento do caminhão 793 elétrico a bateria foi feito com o apoio dos principais clientes de mineração que participam do programa Early Learner da Caterpillar.

Os participantes deste programa tem acordos estabelecidos de eletrificação com a companhia e incluem BHP, Freeport-McMoRan, Newmont Corporation, Rio Tinto e Teck Resources Limited.

“Nossa equipe global se uniu para desenvolver este caminhão a bateria em um ritmo acelerado para ajudar nossos clientes a cumprir seus compromissos de sustentabilidade. Esta demonstração é um marco significativo e estamos entusiasmados por esses caminhões começarem a trabalhar nas minas dos clientes em todo o mundo em um futuro bem próximo”, disse a presidente do grupo, responsável pelo segmento de Resource Industries, Denise Johnson.

A Caterpillar iniciou os estudos para acelerar o desenvolvimento e a validação dos caminhões elétricos em 2021, junto com clientes.

Os clientes se reuniram para assistir à demonstração ao vivo do protótipo de caminhão elétrico a bateria da Caterpillar em um percurso de sete quilômetros. Durante o evento, a Caterpillar monitorou mais de 1.100 canais de dados, reunindo 110.000 pontos de dados por segundo, para validar os recursos de simulação e modelagem de engenharia.

Totalmente carregado em sua capacidade nominal, o caminhão atingiu uma velocidade máxima de 60 km/h. Carregado, viajou um quilômetro subindo uma inclinação de 10% a 12 km/h. O equipamento também executou uma corrida de um quilômetro em um declive de 10%, capturando a energia que normalmente seria perdida no calor e regenerando essa energia para a bateria. Ao completar o trajeto, o caminhão manteve a energia das baterias suficiente para realizar ciclos completos adicionais.

O protótipo do caminhão foi construído no Tucson Proving Ground da Caterpillar, o campo de provas localizado em Green Valley, Arizona. Em apoio à transição energética, a Caterpillar está investindo para transformar este campo de testes em um “local de mina do futuro” funcional e sustentável, instalando e utilizando uma variedade de fontes de energia renováveis.

O objetivo é implementar as mesmas soluções sustentáveis ​​que as empresas de mineração usarão em suas próprias operações para aprender em primeira mão o que é necessário para administrar uma mina eletrificada e oferecer suporte eficaz aos clientes durante as mudanças.

“A transformação do Tucson Proving Ground permite que a Caterpillar demonstre nossos compromissos de transição de energia e sirva como um consultor confiável para os clientes enquanto navegamos juntos pelas mudanças. Sabemos que será necessária uma solução integrada no local para que os mineradores atinjam suas metas de redução de carbono e estamos aqui para ajudá-los a redefinir a maneira como vão minerar nas próximas gerações”, enfatizou Johnson.

Como parte da transformação do local, a empresa instalará os mais recentes avanços em tecnologia de sustentabilidade, incluindo produção de hidrogênio verde, gás natural e geração de energia de motor alternativo movido 100% a hidrogênio, geração de energia por célula de combustível e sistemas de armazenamento de energia expandidos.

O local também alavancará uma variedade de fontes de energia renováveis, incluindo eólica, solar e hidrogênio, capazes de alimentar a instalação e seus produtos à medida que se tornam eletrificados. A transformação do campo de provas também servirá como plataforma de aprendizado para otimizar a integração de carregamento e gerenciamento de energia.

Rafael Brusque - Blog do Caminhoneiro

Nascido e criado na margem de uma importante rodovia paranaense, apaixonado por caminhões e por tudo movido a diesel.

Deixe um comentário!

Conheça o NIKOLA TRE movido a hidrogênio Caminhões comemorativos viram febre entre transportadoras Centenas de vagas de emprego para caminhoneiros Conheça o super caminhão futurista da Peterbilt 300 vagas para caminhoneiros brasileiros em Portugal