Grupo Vamos é o primeiro comprador de caminhão autônomo desenvolvido pela Volkswagen

As primeiras 20 unidades do Volkswagen Constellation 31.280 8×4 já tem dono: O Grupo Vamos, empresa líder na locação de caminhões, máquinas e outros equipamentos. Os novos veículos serão disponibilizados para locação. O anúncio foi feito durante a Fenatran, que aconteceu em São Paulo.

“Começamos novamente com o pé direito, celebrando as primeiras vendas desse modelo logo após anunciar seus testes em campo. O Grupo Vamos é o primeiro a adquirir unidades autônomas dos caminhões Constellation, e estamos muito felizes com essa parceria. Esperamos iniciar as entregas desses veículos nos primeiros meses de 2023”, disse Roberto Cortes, presidente e CEO da Volkswagen Caminhões e Ônibus.

O caminhão foi totalmente desenvolvido no Brasil, e conta com muita tecnologia embarcada, como caixa de direção com assistência elétrica, e um avançado sistema de geoposicionamento em tempo real (Real Time Kinematic ou RTK), que identifica sua posição e segue a rota pré-programada, com precisão de 2,5 cm e com variações mínimas, impossíveis de se atingir na condução humana.

O grande diferencial do veículo é o exclusivo sistema VWCO de câmeras, que substituem os retrovisores tradicionais, oferecem uma visão 360° ao redor do veículo, além de maior visibilidade durante a operação noturna.

“O Grupo Vamos lidera a locação de caminhões e ônibus Volkswagen, além de ser o maior da nossa rede de concessionários autorizados. Sua preferência por nossos produtos é uma evidência para o mercado da nossa excelência e versatilidade num mercado exigente como o brasileiro. Esperamos corresponder uma vez mais às expectativas e exigências de um cliente desse porte”, explica Ricardo Alouche, vice-presidente de Vendas, Marketing e Serviços da montadora.

“A compra dos caminhões autônomos da Volkswagen incrementará a frota que temos disponível para locação pelo agro, setor em expansão no qual identificamos grandes oportunidades de negócios. Nós apostamos em tecnologia para levar soluções ao cliente e, por isso, estamos honrados de sermos os primeiros compradores desse modelo da Volkswagen no Brasil”, conta Gustavo Couto, CEO da Vamos.

Diferentão

O caminhão traz mudanças importantes, e é bem diferente de um veículo que roda pelas estradas do país. Para reduzir a compactação da lavoura, o modelo traz pneus de alta flutuação, e eixos dianteiros com capacidade técnica de 8 toneladas, aliados a eixos traseiros de 13 toneladas com redução no cubo, que totalizam um Peso Bruto Total (PBT) de 42 toneladas

Os eixos tem bitola larga, de três metros, com suspensão reforçada, para melhor estabilidade lateral do veículo em qualquer condição. A tração é 8×4.

O motor é o MAN D08, de 280 cavalos de potência, e o modelo recebe ainda transmissão automatizada.

Outra adição importante é o kit canavieiro, um pacote que traz diversos itens que adaptam o caminhão à operação no segmento sucroalcooleiro, como grade de proteção frontal “quebra mato”; escapamento vertical, pré-filtro agrícola, proteção inferior do radiador “peito de aço”; protetor de alternador contra palha; protetor térmico das tubulações do sistema pneumático (freio), tela de proteção do radiador, pontos de ar para limpeza da cabine e da grade frontal e chicote elétrico com proteção robusta e tomada de força, entre outros.

Deixe um comentário!

Na década de 1980, caminhão elétrico já era realidade no Brasil Conheça os caminhões mais vendidos do Brasil em novembro Caterpillar apresenta caminhão gigante totalmente elétrico Caminhoneiros estão cada vez mais procurados pelas transportadoras Caminhoneiro recém contratado depena caminhão nos EUA