PRF registra redução de 6,8% no número de óbitos nas rodovias federais em 2016

por Blog do Caminhoneiro

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) acaba de divulgar o balanço de 2016 com redução nos índices que medem a violência no trânsito em rodovias federais. Em comparação a 2015, o Órgão registrou uma redução de 6,8% no número de óbitos e de 3,9% no número de acidentes graves em rodovias federais. São classificados como acidentes graves aqueles em que se registra pelo menos um ferido grave ou um óbito.

O resultado é reflexo da estratégia operacional da PRF, que realiza campanhas de conscientização, operações pontuais em épocas de intensificação de deslocamentos, tal como férias e festas de final de ano, e reforços de policiamento em pontos críticos nas rodovias de todo o país. No ano passado, a PRF também contabilizou mais de cinco milhões de autos de infração emitidos durante fiscalizações nas estradas que cortam o país.

Em 2016, ocorreram 20.994 acidentes graves em rodovias federais contra 21.854 ocorrências em 2015. A PRF contribuiu com a redução por meio de trabalho constante de fiscalização e de conscientização do motorista. Esta ocorre por meio de operações voltadas para a educação para o trânsito. Desde dezembro de 2016, por exemplo, a PRF executa a Operação RodoVida. Em sua sexta edição, a RodoVida é esforço interministerial para redução da violência no trânsito e conta com reforço no efetivo da PRF em todo o Brasil. Neste ano, a operação vai até o início de março, após o carnaval.

Ao todo foram 21.439 feridos graves e 6.405 mortos em decorrência desses acidentes. Em comparação a 2015, houve uma redução de 4,8% no número de feridos graves – em 2015 foram 22.517. Os óbitos nas rodovias também caíram: em 2015 foram 6.871 – redução de 6,8%.

Redução

O número geral de acidentes – com ilesos, feridos leves ou graves – foi o que sofreu maior queda: em 2016 a PRF registrou um número 21% menor do que o número de acidentes em 2015. Enquanto em 2015 foram registrados 122.090 acidentes nos 70 mil quilômetros de rodovias federais brasileiras sob os cuidados da instituição, em 2016 este número caiu para 96.296 acidentes registrados e atendidos pela PRF.

e-DAT, Declaração Eletrônica de Acidentes de Trânsito

Desde 2015 a Polícia Rodoviária Federal disponibiliza aos usuários de rodovias o sistema e-DAT, Declaração Eletrônica de Acidentes de Trânsito, que é um instrumento oficial para registro pela internet de ocorrências de acidentes em rodovia federal.

Podem ser registrados via e-Dat acidentes de natureza simples (aqueles com pequenos danos nos veículos, como, por exemplo, leves avarias nas partes externas que, em geral, estão relacionadas a acidentes de pequena monta); acidentes sem vítimas, que não tenham provocado dano ao meio ambiente ou ao patrimônio público; sem envolvimento de veículos oficiais, sem correlação com crime de trânsito (alcoolemia, por exemplo); que não tenham provocado interrupções de pista, entre outros requisitos.

Confira todos em https://www.prf.gov.br/portal

Números

  • Acidentes – 122.090 (2015) / 96.296 (2016) – redução de 21,1%
  • Acidentes graves – 21.854 (2015) / 20.994 (2016) – redução de 3,9%
  • Feridos graves – 22.517 (2015) / 21.439 (2016) – redução de 4,8%
  • Óbitos – 6.871 (2015) / 6.405 (2016) – redução de 6,8%

Estados com maior número de acidentes, acidentes graves e óbitos:

Acidentes gerais

  • MG – 15.495 (2015) / 14.319 (2016) – redução de 7,6%
  • SC – 14.162 (2015) / 10.700 (2016) – redução de 24,4%
  • PR – 12.638 (2015) / 10.924 (2016) – redução de 13,6%
  • RS – 9.894 (2015) / 7.531 (2016) – redução de 23,9%
  • BA – 7.027 (2015) / 5.426 (2016) – redução de 22,8%

Acidentes graves

  • MG – 3.268 (2015) / 3.035 (2016) – redução de 7,1%
  • PR – 2.279 (2015) / 2.339 (2016) – aumento de 2,6%
  • SC – 1,989 (2015) / 2.004 (2016) – aumento de 0,8%
  • BA – 1.291 (2015) / 1.289 (2016) – redução de 0,2%
  • RS – 1.115 (2015) / 1.139 (2016) – redução de 2,2%

Óbitos

  • MG – 956 (2015) / 822 (2016) – redução de 14,0%
  • PR – 583 (2015) / 652 (2016) – aumento de 12,4%
  • BA – 631 (2015) / 616 (2016) – redução de 2,4%
  • SC – 471 (2015) / 460 (2016) – redução de 2,3%
  • PE – 413 (2015) / 382 (2016) – redução de 7,5%
COMENTAR

QUER ENTRAR EM CONTATO COM O BLOG DO CAMINHONEIRO? ENVIE UMA MENSAGEM CLICANDO NO NÚMERO ABAIXO

042-3532-4235

Artigos relacionados

2 comentários

Zé Cueca 14/02/2017 - 11:21

Parece piada de gosto questionável esses dados da PRF, pois eles não levam em conta o número de veiculos em circulação, depois da derrubada da presidente e tomada do poder pelos partidos que estão lá, o numero de veiculos e caminhões nas estradas caíram imensamente, esse deve ser levado em conta em qualquer estatística. Um bom exemplo são as estatísticas de assassinatos nos estados, é levado em conta o numero de assassinatos por 100.000 habitantes e, se fossem feitas como essa da PRF os estados menos populosos estariam em grande vantagem aos mais populosos!, somente assim pode se ter dados confiáveis! Penso que a PRF deveria ser mais clara nos dados informados. A poucos dias divulgaram nota creditando ao farol acesso a diminuição de acidentes nas estradas e, agora vem com mais essa que não leva em conta a diminuição do veiculos em circulação. Porque não divulgam quantos veiculos circulavam antes de depois das famosas “estratégias operacionais” que nuca as vimos acontecer de fato? Quando acontecer o crescimento da circulação de veiculos, eles tentarão convencer autoridades a fazer novas leis para punir motoristas, pois será evidente o aumento dos acidentes, E ai como fica?

Reply
Elisio Sales Junior 13/02/2017 - 15:27

Com certeza q vai reduzir pois o trânsito nas estradas também diminuiu.

Reply

Deixe sua opinião sobre o assunto!