Preço da gasolina variou até 173% durante greve dos caminhoneiros




Durante os dias 18 e 30 de maio, a greve dos caminhoneiros causou muitas dificuldades de abastecimento, mas uma das mais comentadas foi a dos postos de combustível. E, quando os estabelecimentos recebiam os caminhões com gasolina e etanol, o valor cobrado era muito maior do que o de costume. De acordo com levantamento da ValeCard, empresa especializada em gestão de frotas, o preço da gasolina comum, por exemplo, variou 173% durante esse período.

Nos dias de manifestação, era possível encontrar, em diferentes postos espalhados por todo o Brasil, gasolina comum pelo valor de R$ 3,87 o litro até R$ 10,56. Ainda nos postos credenciados da ValeCard, o etanol foi outro combustível que apresentou uma variação significativa de preço: de R$ 2,58 até R$ 5,97 o litro – o que representa uma diferença de 131%.

Passado o momento de crise, mais postos de combustível estão sendo abastecidos, mas além de uma oferta ainda limitada, os preços continuam nas alturas. O levantamento da ValeCard aponta também que hoje (01) a gasolina comum pode ser encontrada por R$ 3,80 ou até R$ 6,96 o litro – em uma variação de 83%. No caso do etanol, a variação de preço é menor, mas ainda muito alta: 61%, podendo ser encontrado entre os valores de R$ 2,99 a R$ 4,80 o litro.

Deixe sua opinião sobre o assunto!