Cabines de caminhões terão que ser mais seguras

por Blog do Caminhoneiro

É o que determina a resolução 765 do Contran, de 20 de Dezembro de 2018, que estabelece vários requisitos para testes de segurança para as cabines de caminhões, visando aumentar a segurança dos ocupantes desses veículos em caso de acidente.

Todos os caminhões com mais de 3.500 kg de PBT terão que ser submetidos aos testes, que incluem teste de resistência frontal da cabine, teste de resistência do teto da cabine e teste de resistência da parte traseira da cabine.

Veículos militares, viaturas de salvamento e veículos fora-de-estrada ficam de fora desses requisitos, que passarão a valer a partir de 2028 para novos projetos de caminhões, que ainda não tenham sido registrados no Brasil, e em 2030 para todos os caminhões produzidos no país.

Durante os testes, o veículo deve manter um espaço de sobrevivência necessário, para que o boneco de testes não fique imprensado por partes do veículo.

Após os testes, a cabine, mesmo danificada, deve ficar sobre o chassi, mesmo que os componentes de fixação estejam quebrados ou torcidos. As portas do veículo também não poderão abrir durante os testes.

O teste A, de impacto frontal, será feito com a colisão de um pendulo de 250 kg contra a estrutura frontal da cabine, que deve estar fixada no chassi do caminhão, contendo motor e outras estruturas do veículo.

O teste B, que pode ser feito com a cabine presa a outro tipo de estrutura, não sendo necessário um chassi completo, testa a resistência do teto do veículo, que deve suportar um impacto de força igual à carga máxima autorizada para o eixo dianteiro. O impacto máximo permitido para esse teste é de 10 toneladas.

Já o teste C será feito na parte traseira da cabine, com impacto de 200 kgf por tonelada de carga útil admissível para o caminhão. Ou seja, a parte de trás da cabine poderá receber impactos de até 10.000 kgf.

Mesmo que a implementação dos testes demore, esse é um grande avanço para a segurança no setor de transportes.

COMENTAR

QUER ENTRAR EM CONTATO COM O BLOG DO CAMINHONEIRO? ENVIE UMA MENSAGEM CLICANDO NO NÚMERO ABAIXO

042-3532-4235

Artigos relacionados

6 comentários

moriel Corrêa pizzetti 21/11/2019 - 15:09

Seguro mesmo seria uma cabine blindada na parte traseira do caminhão com tela digital para dirigir e carretas com direção sincronizada, a cabine ficaria a um metro do chão e o motor no lugar de sempre não ultrapassando um metro de altura.

Reply
Area Livre 19/04/2019 - 05:03

Seguro mesmo só os bicudos , os frontais esmagam e desepam , caminhao tem que ser igual aos bicudos americanos , esse sim é seguro , o resto e arapuca kkkkk.

Reply
Eduardo 17/04/2019 - 17:21

Agora é gente seria que está na presidência e não aqueles ladrões lixos do pt PT e cia

Reply
Rodrigo 11/01/2019 - 12:31

SÓ AGORA QUE FAZEM ESSA LEI? DEPOIS DE MILHARES MORREREM AO LONGO DOS ANOS PRENSADOS CONTRA MONTES DE PLÁSTICO E METAL FINO, FRONTAL E SEM RESISTÊNCIA NENHUMA!
SE APLICASSEM ESSE TESTE HOJE, AS DUAS ÚNICAS LINHAS DE CAMINHÕES QUE PASSARIAM SERIAM OS FM E FH DA VOLVO, O RESTO TUDO REPROVARIA!
SE ATÉ OS EUROPEUS AUTÔNOMOS E PEQUENOS FROTISTAS ESTÃO MONTANDO CAMINHÕES BICUDOS FORA DAS FÁBRICAS (VLASTUIN TRUCKOPBOUW QUE O DIGA!), DEVEMOS FAZER O MESMO POR AQUI, PORQUE NOSSO MERCADO É SEMELHANTE AO EUROPEU!

Reply
Humberto 12/01/2019 - 09:28

vdade irmão tive um acidente ano passado com um caminhão se estivesse essas seguranças que eles falam que agora e lei teria ficado inleso no acidente fiquei com a perna prensada no painel lado do motorista escapei por sorte o caminhão deu pt.sorte minha tavo sem o cinto cai pro lado do passageiro .graças a seu to bem quase voltando a ativa novamente com fé em deus .

Reply
Rodrigo 12/01/2019 - 22:03

Melhoras, mano, que Deus te ajude a se recuperar para voltar ao trabalho. Abraço.

Reply

Deixe sua opinião sobre o assunto!