Frota de caminhões no Brasil envelhece




De acordo com a Pesquisa CNT Perfil dos Caminhoneiros 2019, a frota dos caminhões no Brasil envelheceu. Atualmente, a idade média da frota de caminhões nas estradas brasileiras é de 15,2 anos. Em 2016, a idade média da frota era de 13,9 anos.

Os caminhões mais antigos estão na mão de autônomos. Esses caminhoneiros tem veículos com idade média de 18,4 anos. Na pesquisa de 2016, a idade desses veículos era de 16,9 anos.

Já a frota de empresas, bem mais nova que a de autônomos, envelheceu menos de 2016 para 2019. Atualmente a idade média de veículos de transportadoras é de 8,6 anos. Em 2016 era de 7,5 anos.

O maior problema enfrentado pelos transportadores, de acordo com a pesquisa, é a falta de financiamentos oficiais com juros baixos, que poderia facilitar a conquista de um caminhão novo ou semi-novo.

Entre os autônomos, cerca da metade deles comprou caminhão por meio de financiamento, e 20% ainda não quitou a dívida.




3 comentários em “Frota de caminhões no Brasil envelhece

  • 30/01/2019 em 07:48
    Permalink

    A vergonha é que para um autonomo nao consegue um fimame ou pro camonhoneiro colocam todo tipo de empecilio
    Mas como dizem os boms viram autonomos

  • 29/01/2019 em 21:58
    Permalink

    O problema tá na falta de interesse do governo em adotar medidas que facilite a aquisição de veículos novos e seminovos, más não basta facilitar somente aquisição da compra de veiculos o governo tem que dar condições de trabalho para o caminhoneiro autônomo como subsídios permanente para o diesel especialmente para o autônomo, e a fiscalização inteligente da tabela de frete por meio de sistema eletrônico na fonte juntamente com o fisco e dar poder a outras autoridades tanto estadual como Federal para fiscalizar o cumprimento da tabela mínima de frete a fiscalização não pode ficar restrita apenas para a ANTT por sua fiscalização ser insuficiente para abrangência nacional, si essas medidas forem adotadas com responsabilidade e compromisso aí sim o caminhoneiro autônomo terá condições de pagar uma prestação de um veículo financiado e de dar a manutenção do veículo, e o BNDS que é o banco do desenvolvimento social tem que deixar de promover a desigualdade social e abrir um leque de financiamento com preço justo para o caminhoneiro autônomo…..

    • 29/01/2019 em 23:20
      Permalink

      Tem que tirar o imposto como fazem pro taxista,que também são autônomos. É ter um pouco de bom senso,já basta .

Fechado para comentários.