PRF fiscaliza emissão de poluentes em rodovias de Mato Grosso

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Mato Grosso realizou, entre os dias 1º e 9 de julho, a Operação Fumaça Branca. A ação teve como foco a fiscalização de crimes ambientais nas rodovias, especialmente em relação à emissão de poluentes por veículos de transporte de carga.

O nome da operação faz alusão ao gás emitido pelos escapamentos que precisar estar despoluído. Para isso, os veículos pesados fabricados a partir de 2012 precisam usar o diesel S10 e a substância chamada Arla 32.

Durante a fiscalização, os policiais notificaram diversos veículos descumprindo a regra – usando combustível indevido e emuladores para burlar a utilização do Arla.

Mais de 180 veículos pesados foram fiscalizados, 57 autos de infração foram emitidos e 14 Termos Circunstanciados de Ocorrência (TCO) confeccionados. Outro crime ambiental flagrado foi o transporte irregular de madeira, que resultou na apreensão de 130m³ de madeira.

LEIA MAIS  PRF recupera caminhão roubado há três anos no Rio de Janeiro

As ações aconteceram nas rodovias BR-174 e BR-364 em Comodoro, Pontes e Lacerda, Porto Esperidião e Cáceres.

Além da fiscalização e enfrentamento à criminalidade, o objetivo da operação foi atualizar os policiais quanto à confecção dos TCOs. O termo pode ser utilizado para tipos penais de menor potencial ofensivo, contravenções penais, e outros que tenham pena máxima de dois anos. Nestes casos, ao invés de ser preso, o autor do delito pode responder em liberdade e ter a pena convertida em multas e prestação de serviços. Geralmente crimes ambientais e de trânsito se encaixam na regra.

ARLA 32

O Arla 32 é um reagente composto por 32% de ureia de alta pureza em água desmineralizada. Adicionado aos gases emitidos pelos motores de veículos, ele realiza uma espécie de descontaminação, liberando um gás “limpo” ao meio ambiente. As fraudes no sistema vão desde a adição de ureia com composição diferente ou água comum e utilização de emuladores para enganar o computador de bordo do veículo quanto à necessidade de liberação do composto nos gases.

LEIA MAIS  PRF recupera dois caminhões roubados na divisa entre Paraná e MS

S10

O diesel S10 (coloração amarelada) é menos poluente que o S500 (coloração vermelha). A quantidade de partículas de enxofre é 490 vezes menor no S10. A emissão de enxofre na atmosfera por queima de combustíveis está entre os principais poluentes do meio ambiente.