Transportadores compram mais de 40 caminhões por hora no Brasil




O mercado de caminhões no Brasil está em plena recuperação. Neste ano, de 1º de janeiro a 30 de setembro, foram emplacados no país 74.747 caminhões, alta de 40,65% quando comparado com o mesmo período de 2018.

Considerando que o ano de 2019 teve, até 30 de setembro, 273 dias corridos, com 191 dias úteis, chegamos aos números de vendas de caminhões por dia útil e por hora útil.

Apesar deste ano não estar sendo o melhor ano de vendas de caminhões, recorde que pertence a 2011, o número de caminhões vendidos por dia útil impressiona. São 391,3 caminhões emplacados todos os dias.

Levando em consideração as 8 horas úteis do dia, famoso horário comercial, são 48,9 caminhões emplacados por hora.

A Mercedes-Benz, marca mais vendida no Brasil, somou, até setembro, 23.612 unidades emplacadas. Fazendo os mesmos cálculos temos:

  • 123 caminhões Mercedes-Benz emplacados diariamente;
  • 15,4 caminhões vendidos por hora.

A mesma conta foi feita para o caminhão mais vendido, o Volvo FH 540, que emplacou 5.108 unidades nos nove primeiros meses do ano.

  • 26 unidades por dia;
  • 3,3 por hora.

No mesmo período de 2018 foram contados 190 dias úteis, e as vendas ficaram em:

  • 53.147 entre 1º de janeiro e 30 de setembro de 2018;
  • 279,7 caminhões vendidos por dia útil;
  • 34,9 caminhões emplacados por hora útil.

Em 2018 a Mercedes-Benz também dominou as vendas, emplacando 15.054 caminhões nos nove primeiros meses do ano. Fazendo a mesma conta:

  • 79,2 caminhões por dia;
  • 9,9 caminhões por hora.

O modelo mais vendido no ano passado era o Scania R 440, que emplacou 3.263 unidades até setembro de 2018. Ou seja:

  • 17,1 unidades por dia;
  • 2,1 unidades por hora.

O Volvo FH 540, então segundo colocado nas vendas, havia emplacado até setembro 2.887 unidades.

  • 15,1 Volvo FH 540 emplacados por dia;
  • 1,8 por hora útil.

Em 2011, ano com 253 dias úteis e que marca o recorde absoluto de vendas, quando foram emplacados 172.657 caminhões no Brasil nos doze meses do ano, foram vendidos:

  • 682,4 caminhões por dia útil;
  • 85,3 por hora útil.

Naquele ano, a Volkswagen dominava as vendas de caminhões no Brasil. A montadora vendeu, nos 12 meses do ano, 50.822 unidades, registrando 29,44% do mercado.

  • 200,8 caminhões VW vendidos diariamente;
  • 25,1 caminhões VW vendidos por hora.

Em 2011, o caminhão mais vendido era o semipesado Volkwagen Constellation 24.250, com 12.324 unidades vendidas no ano.

  • 48,7 unidades vendidas por dia útil;
  • 6 unidades vendidas por hora útil.

A venda de caminhões é um dos termômetros da economia, pois quando se vende caminhões é que se tem cargas para transportar. Ou seja, sem bilhões de incentivo a juros negativos do governo, a venda de caminhões em alta é um excelente sinal da economia brasileira.

Blog do Caminhoneiro





7 comentários em “Transportadores compram mais de 40 caminhões por hora no Brasil

  • 09/10/2019 em 09:06
    Permalink

    Pra paga o frete nao tem,nao consegue mas pra compra com o dinheiro do BNDS isso Sim podem…
    BRASIL VERGONHA

    Resposta
    • 09/10/2019 em 11:01
      Permalink

      COMPRAR 40 CAMINHÃO POR HORA É FACE QÉRO VER ARRUMAR 40 MOTORISTA POR HORA ESSES GANANCIOZOS VÃO TER QUE COMPRAR CABO DE AÇO E CADA CAMINHÃO LEVA PUXADO NO MINIMO 100 CAMINHÃO PARA LEVA TODAS AS CARGAS

      Resposta
  • 09/10/2019 em 07:24
    Permalink

    Diesel subindo, autônomos sem carga, caminhões sucateados, onde está o crédito caminhoneiro do BNDES que até hoje não chegou nos bancos? Só conversa fiada do Bolsolixo!!!!

    Resposta
  • 09/10/2019 em 07:20
    Permalink

    Os otários dos autônomos fizeram greve pra ter tabela de frete e quem saboreia este período de lucros são as grandes transportadoras, vai vendo aí ….

    Resposta
  • 08/10/2019 em 22:37
    Permalink

    CLARO! Com essa tabela de frete veio a destruição do caminhoneiro autônomo, ou seja, as empresas e transportadores gananciosos estão preferindo arriscar a se endividar comprando frotas imensas de caminhões pra eles do que pagar um pouquinho mais pro pobre autônomo poder levar uma vida decente e pagar suas contas.

    Mas isso vai ter um efeito bumerangue contra esses bundhinhas de seda gananciosos. Eles estão fazendo BILHÕES em dívidas com as montadoras. SERÁ que com essa crise que o país está passando eles vão conseguir LUCRAR para pagar as dívidas? MUITO DIFÍCIL! E será que eles estão conseguindo motoristas pra dezenas de milhares de caminhões? NÃO. A maioria dessa frota vai ficar PARADA porque quem vai querer receber aquele salário de FOME para se arriscar a passar DIAS nessas rodovias cheias de assaltantes, precárias e mal sinalizadas?

    Esses empresários gananciosos corruptos merecem tomar na terraqueta mesmo, poucos desses grã finos pensam no bem dos empregados. Pra eles é assim: “quero Deus pra mim e o diabo pros outros”. A maioria deles são assim neste país, numa proporção de egoísmo e corrupção que não existe em outros países no mesmo nível que aqui!

    Resposta
    • 09/10/2019 em 08:36
      Permalink

      Só discordo a respeito dos motoristas. Sim, tem motorista disponível no mercado e as transportadoras conseguem contratar. Até mesmo contratam aquele autônomo que vê mais vantagem ter um salário de motorista do que aguentar o custo de manter o caminhão próprio parado sem frete. Infelizmente com o desemprego em alta, as pessoas se sujeitam a ir trabalhar. A conta é simples, é melhor entrar 2 mil por mês para manter a família do que não entrar nada.

      Resposta

Deixe sua opinião sobre o assunto!