HC Hornburg lança tritrem frigorífico inédito no mercado brasileiro

A HC Hornburg apresentou ao mercado seu primeiro modelo Tritrem Frigorífico. O produto fez sua estréia na edição 2019 da Fenatran, em São Paulo. O modelo é resultado de desenvolvimento conjunto com a Pastre e a Madero, cadeia de restaurantes especializada em hambúrgueres.

O Tritrem Frigorífico é um conjunto versátil e serve para otimizar as entregas em grandes centros urbanos e não perder volume de carga. O produto tem PBTC de 74 toneladas e transporta 300 mil hambúrgueres. Mesmo com características especificas o Tritrem Frigorífico atende as demais aplicações da linha com capacidade para 42 toneladas de carga e volume aproximado de 140 m³.

O conjunto é composto por três unidades de 8 metros e chassi deslizante o que permite alternar a ordem de engate sem interferir na operação. Cada unidade tem sistema de refrigeração autônomo e divisão de ambiente em dois compartimentos (congelado e resfriado), controlado unicamente pelo equipamento de refrigeração.

A HC Hornburg foi fundada em 1973 na cidade de Jaraguá do Sul (SC) e é especializada em carrocerias frigorificas. A empresa atende todo o território nacional e também o Mercosul.


QUER RECEBER NOSSOS CONTEÚDOS NO SEU WHATSAPP?
MANDE UMA MENSAGEM COM SEU NOME CLICANDO NO NÚMERO

042-98800-6519





RECEBA NOSSOS CONTEÚDOS NO E-MAIL

Seu e-mail (obrigatório)


15 comentários em “HC Hornburg lança tritrem frigorífico inédito no mercado brasileiro

  • 03/12/2019 em 15:07
    Permalink

    País do quem pode mais, chora menos! Enquanto ao profissional que vai conduzir essa estrovenga como disse nosso colega, tomara que seja por um ótimo salário para não dizer bom! Porque temos muitos motoristas que trabalha em troca do cargueiro, cheios de cromados, máximo comprimento e acessórios de última geração. Ah o seu contra cheque… Não importa. Oq importa para alguns é só o caminhão mais bonito da Frota!!

    Resposta
    • 06/12/2019 em 19:27
      Permalink

      Parabéns pelo seu comentário! É isso mesmo, enquanto as empresas crescem o empregado diminuí!
      Toas as que saíram de uns dois ou três caminhões e se tornaram verdadeiros gigantes na área, seus mais antigos motoristas ainda moram na mesma casinha e isso quando conseguiram comprar uma, pois a maioria paga é aluguel mesmo! Tem de haver distribuição de renda, e ainda tem gente que combate o salario de quem ganha mais. O ganho maior representa minimamente uma distribuição de renda! Ainda sonho com empresas grandes, gigantes mostrando a evolução patrimonial de seu empregados que eles cham de colaboradores! Colaboram com o lucro e recebem um tapinha nas costas! Vejo que a escravidão é latente nesse meio, o que mudou foi a forma de mantê-lo vivo. O senhor do engenho dava casa, comida , remédio e roupa, hoje o senhor do negócio dá uma merreca pra manter o seu “escravo” vivo e o cara se vira!

      Resposta
  • 03/12/2019 em 11:45
    Permalink

    Um dia as transportadoras entenderão que salário não é despesa.É investimento em profissionais mais responsáveis.

    Resposta
  • 03/12/2019 em 11:28
    Permalink

    Cada um com a sua queixa. O problema não é a composição, mas o contexto do Brasil que muitos, por sinal, colocaram um mito no governo que tem como ministro da Fazenda um pessoa que não sabe o que é pegar no pesado e diz que o brasileiro tem uma baixa produtividade. Se alguém que só tem uma folga na semana quando tem; faz hora extra não remunerada e se reclamar perde o emprego para no final do mês ganhar pouco…. Colocaram o cara que há muito tempo defende os patrões e vende uma ideia que provendo ganhos para estes surgirão mais empregos, etc. Será? Quando no governo passado, outro para f**** com algumas classes, disse que o usuário de empresa aérea teria benefícios quando estas poderiam cobrar por X kg de bagagem para baratear quem usava apenas de mão. O resultado foi que não baixou e quem antes tinha o direito de levar malas passou a pagar por elas porque o preço aumentou. E quando alguns quiseram derrubar, uma maioria que não defende o cidadão vetou.
    Quando o Brasil, no dia de são nunca, porque ou o povo muda ou vai continuar a porcaria que é, for país de desenvolvido tipo a Suécia, a Finlândia, a Austrália, vai ver motorista ganhando bem; rodotrem com 34m ou 50m carregando 104t a 125t numa pista simples, conservada e outros motoristas, tolerantes, não fazendo besteira como os daqui fazem, inclusive falsos profissionais caminhoneiros excedendo velocidade, ultrapassando em local proibido com um veículo grande ameaçando a segurança dos outros e dos seus parceiros de estrada.
    Agora, se muitos aqui tão achando ruim um tritrem numa rodovia, se depender do mito e o seu ministro, vou ver o que vi no Reino Unido e lá, pelo visto, não parece reclamar da dupla função. Um caminhoneiro parar uma carreta na rua, implementos sider, e na traseira deste tinha uma empilhadeira acoplada. O motorista, sozinho, saiu, pegou a empilhadeira e foi palete por palete tirando da carreta e levando para área de carga/descarga do supermercado que não tinha local para uma carreta descarregar. Primeiro mundo tem muitos exemplos bons e talvez ruins.
    Aqui, quem tá empregado agradeça por isso. Quem não está, aquela conversa, se qualifique para ver se dirige um tritrem porque não faltam ofertas de vagas para quem está em dia com o conhecimento. E os autônomos, que comprem briga para ter um frete aceitável porque empresário esperto e com dinheiro tá montando frota para não depender de autônomo. Prefere ter sua frota e contratar gente para ganhar salário fixo compatível com o que faz. Nem mais nem menos.

    Resposta
    • 06/12/2019 em 19:33
      Permalink

      É Rai, só faltou você mandar fazer “arminha”, kkk, é isso que o gado sabe fazer!

      Resposta
  • 03/12/2019 em 10:14
    Permalink

    Com certeza vai aumentar o número de acidentes nas estradas, isso deveria ser proibido além de aumentar o desemprego país pobre que não tem estradas adequadas jamais deveria ter esse tipo de caminhão

    Resposta
    • 04/12/2019 em 00:09
      Permalink

      Procura se informar mais,por que esse tipo de implemento faz tempo que está rodando por aí !!!

      Resposta
  • 03/12/2019 em 08:00
    Permalink

    Sou motorista TB mais pego nem bitrem pra pra dirigir vc dirige dois caminhões por um salário que pouco pelo tamanho da responsabilidade deveria ninguém aceitar a dirigir pelo mesmo salário de um carreta

    Resposta
  • 03/12/2019 em 06:20
    Permalink

    é bom pra carregar muita carne que tá com preço muito baixo

    Resposta
  • 03/12/2019 em 04:46
    Permalink

    O salário do motorista, esse não aumenta mesmo!( Motorista não recebe salário, recebe ajuda de custo, pra não dizer esmola!!!)

    Resposta
  • 02/12/2019 em 20:03
    Permalink

    É agora vai aumentar mais a responsabilidade do chofer, mas o salário é igual ao o que Chico anysio mostrava na escovinha Oooooo

    Resposta
  • 02/12/2019 em 19:12
    Permalink

    Mais uma estrovenga para atrapalhar nas pistas simples,deveria ser liberado apenas para pistas duplicadas e duvido muito que haverá acréscimo na remuneração do motorista.

    Resposta
  • 02/12/2019 em 16:08
    Permalink

    Caminhão novo . três conjuntos novos. Parabéns.. será que o profissional que vai operar esse equipamento será remunerado a altura?

    Resposta
    • 02/12/2019 em 19:14
      Permalink

      Não é bem assim que a banda toca nesse país,depois reclamam que faltam profissionais.

      Resposta
      • 03/12/2019 em 07:09
        Permalink

        Adeus frete da murissoca centopéia…

Deixe sua opinião sobre o assunto!