Mercedes-Benz vai lançar homenagem para o modelo Atron

por Blog do Caminhoneiro

A Mercedes-Benz publicou nas suas redes sociais um vídeo com o Embaixador da Voz das Estradas, João Moita, que informa que o modelo Atron, que teve a produção encerrada em junho, ganhará uma homenagem, mais que merecida.

Para criação da homenagem, a Mercedes-Benz pede que os fãs e proprietário de caminhões desta linha, que começaram a ser fabricados em 1989, publiquem suas fotos com a hastag #OCaminhaoQueFezHistoria.

O relato dos admiradores do modelo poderá ser publicado pela Mercedes-Benz no álbum que homenageará o modelo.

História de sucesso

Lançados no final da década de 1980, a linha HPN ficou em produção por 31 anos. A linha Atron, apresentada em 2012, seria encerrada em 2016. Porém, como “As estradas falam e a Mercedes-Benz ouve”, o modelo 1635 voltou a ser produzido pouco após ter sua produção encerrada naquela época.

Nos oito anos que esteve em produção, o Atron 1635 emplacou mais de 4.200 unidades no Brasil, principalmente na região Sudeste, onde o veículo é muito usado no transporte de minério em Minas Gerais.

“O Atron 1635 ganhou ampla aceitação no mercado por sua versatilidade em aplicações como basculante, graneleiro, prancha carrega tudo, porta-contêiner, tanque de combustível, produtos químicos, GLP e outros. Em Minas Gerais, por exemplo, é o preferido dos caçambeiros, daí o expressivo volume histórico de emplacamentos no Estado”, informa Roberto Leoncini, vice-presidente de Vendas e Marketing Caminhões e Ônibus da Mercedes-Benz do Brasil.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

COMENTAR

QUER ENTRAR EM CONTATO COM O BLOG DO CAMINHONEIRO? ENVIE UMA MENSAGEM CLICANDO NO NÚMERO ABAIXO

042-3532-4235

Artigos relacionados

5 comentários

André 24/09/2020 - 14:48

Só pode ter dedo político nessa conversa (malditos políticos 😠) exceto Bolsonaro

Reply
Valderezo 24/09/2020 - 19:57

Bolsonaro é o mais escroto de todos os escrotos

Reply
EDGAR MURILO ORSO ZONTA 24/09/2020 - 10:40

Esses caminhões deviam sair por muito tempo ainda,aqui no Brasil estão proibindo os bicudo pelo excesso de comprimento,mas tão liberando carretas cada vez maiores,e sem contar q a MB sempre produziu caminhões q encaram QQ tipo de serviço!sem contar q o. Sistema de diferencial e top!hj ainda e um caminhão mais em conta no mercado!

Reply
Marco Aurélio Camarini 24/09/2020 - 13:22

O colega EDGAR MURILO esta absolutamente correto em sua observação ( Carretas cada vez maiores isso pode mas os bicudos não se enquadram ) e vem com essa conversa fiada de tamanho do conjunto, se bobear sao capazes de até tirar os leitos para estender mais UM METRO NA CARRETA, os fabricantes não estão nem aí com MOTORISTA esses ” caminhões de hj são tudo de plástico ( play mobil ), deveriam também proibir os caminhões bicudos dos Hermanos de tráfego por aqui isso tudo é FALÁCIA DE POLITICO/PATRÃO E MONTADORA!!!

Reply
Vinícius 23/09/2020 - 19:56

De quê adianta homenagear se a Mercedes não dá mais valor à essa consagrada linha de caminhões e tampouco ao gosto dos pequenos frotistas e autônomos?
Pra MB nossa opinião vale menos que pheido de porco, o que ela quer é lucro máximo na hora de vender um caminhão, usando o mínimo de metais na cabine, e uns 500 kg de plástico. Isso reduz o custo de produção e maximiza o lucro final, em outras palavras, isso se chama LUCRO BRASIL.
Enquanto isso, nossos Hermanos chilenos, paraguaios, bolivianos, peruanos, equatorianos e colombianos RIEM da nossa cara à bordo de seus robustos, seguros, duráveis, confiáveis e confortáveis caminhões americanos, e se caso algum deles não goste desse tipo de caminhão, não tem problema, eles podem comprar um frontal. Eles são LIVRES pra escolher em seus países e suas leis os ajudam, tudo que esse brasil (com b minúsculo mesmo) não é.

Reply

Escreva um comentário