Governo Federal quer blindar os caminhoneiros das altas do diesel

por Blog do Caminhoneiro

O Governo Federal está estudando uma série de alternativas para reduzir o impacto das seguidas altas do diesel para os caminhoneiros, sem interferir na Petrobrás.

“A gente pode tentar pensar em algumas medidas que são estruturais, de mais médio prazo, e que proporcionem alguma blindagem contra possíveis flutuações, sem interferir na política de preços da Petrobras. Isso é premissa, não há nenhuma possibilidade da gente interferir”, disse o Ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, em uma live.

De acordo com o Ministro, o governo busca formas de ampliar a contratação direta de caminhoneiros por embarcadores, aumentar a segurança nas estradas, criar pontos de paradas e flexibilizar os meios de pagamentos de fretes.

O ministro destacou que a contratação de fretes atualmente é extremamente burocrática, com exigência de muitos documentos complicados de serem emitidos.

“A ideia é modernizar isso. Transformar, condensar todos esses documentos em um documento único, eletrônico, que o caminhoneiro vai portar no seu celular”, disse.

O governo também quer possibilitar o pagamento dos fretes para os caminhoneiros por meio do PIX, com maior agilidade.

Nesta semana, o valor do diesel subiu pela quinta vez seguida neste ano, sendo vendido das refinarias da Petrobras para as distribuidoras por R$ 2,86 o litro.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

COMENTAR

Artigos relacionados

5 comentários

Gato Preto 15/03/2021 - 15:37

Pura falácia desse ministro!
Todos nós sabemos que tudo que estão fazendo é para proteger as grandes cias de energia do tio San!
Esse preço abusivo é para permitir que empresas de fora levem nosso petróleo extraído a custo Brasil, e tragam combustíveis refinados lá fora para nos vender a preço de dólar, se esse governo tivesse compromisso com o povo brasileiro, criaria forma de proteger a Petrobras e buscar refirmar na capacidade máxima nossas refinarias, mas o que acontece é exatamente o contrário, estão reduzindo carga de processo nas refinarias para permitir que combustíveis vindo de fora chegue aqui e consigam competitividade, do contrário não haveria como introduzir seus combustíveis, pois o preço deles é muito mais alto que os da Petrobras!
Se deixar a Petrobras produzir com a capacidade que tem instalada, certamente não haveria espaço para a entrada desses combustíveis a preço de OPEP, mas não é o que fazem!
Pior que muitos ainda acham que a culpa é da Petrobras em vez de ver o verdadeiro culpado que é o governo brasileiro!
Estão dilacerando a Petrobras com a retórica de que existe corrupção na empresa, ora bolas, se é que exista corrupção que prendam os corruptos e esses na grande maioria são conhecidos do governo.
Em fim, acabamos com a Petrobras que investe seus lucros no Brasil, gerando emprego e renda para os brasileiros e apoiamos as multis que levam o lucro todo para fora do Brasil, gerando empregos e lucro nos países de origem!
Enquanto esses políticos que não tem compromisso com o Brasil e nem patriotismo nos enchem de conversas fiadas, vamos pagando a conta e ainda muitos defendendo aqueles que no torturam! Verdadeira “síndrome de Estocolmo”
Acorda Povão!!!

Reply
MARKENSON Marques dos Santos 11/03/2021 - 13:28

A solução é reduzir de 228 mil transportadoras para 30 mil no Brasil. Há mais de 2 transportadoras para cada farmácia. Se deixarem os embarcadores contratarem diretamente os caminhoneiros vão explora-los como fazem com as ETCs hoje. É preciso retirar das viagens interestaduais e internacionais caminhões com mais de 15 anos como a ANTT já faz com ônibus. Além disso, tem que acabar com as DDRs. Com 30 mil ETCs elevaremos de 6 para 60 caminhões por transportadora. A economia de escala fará estas ETCs investirem em plataformas digitais que proporcionarão melhor produtividade aos caminhoneiros, legalidade e competição pela lei de oferta e procura de mercado. Todos ganharão com estas medidas.

Reply
Christian 11/03/2021 - 12:25

Medidas paliativas, médio-longo prazo e baixo impacto na causa raiz, que é o quanto o caminhoneiro gasta com diesel. Seria muito mais efetivo criar um programa de renovação de frota, dando ao caminhoneiro acesso a caminhões novos, seguros e muito mais econômicos que os atuais.

Reply
Valdir Correa do Amaral Transporte Amaral 10/03/2021 - 17:05

Poderia também fazer uma ponte ligando a ponte de Laguna a ponte Rio Niterói.Chega de mínimo.Muda a política de preços da Petrobrás.Que que eu tenho a ver com o valor do barril no exterior?Chega de falsas promessas.

Reply
Paulo José Ferrari 10/03/2021 - 12:52

Por que não vincular desconto no diesel somente pra quem apresentar ANTT e CNH com ear?demais veículos paga o preço da bomba!

Reply

Deixe sua opinião sobre o assunto!