Teste destaca eficiência energética do Volvo FH elétrico

por Blog do Caminhoneiro

Praticamente todas as montadoras do mundo já anunciaram a produção ou planos para produção de caminhões elétricos. Uma das pioneiras no segmento é a Volvo Trucks, que oferece uma linha completa de caminhões elétricos na Europa e Estados Unidos. Recentemente, um Volvo FH Electric passou por um teste na Green Truck Route, com 343 km, na Europa, para comparação com um caminhão FH a diesel.

Essa rota passa por várias rodovias, com terrenos acidentados e estradas mais estreitas, e é usada para testar caminhões de diferentes fabricantes em uma ampla gama de condições. Os testes são conduzidos pelo jornalista alemão Jan Burgdorf.

“Tenho que dizer que, ao dirigir esse caminhão, ele é tão ágil, ou até mais ágil, do que um caminhão a diesel. Os motoristas ficarão muito surpresos com a facilidade de dirigir, como é silencioso e como responde bem. Não há vibração alguma”, diz Jan Burgdorf.

Com uma velocidade média de 80 km/h em todo o percurso, o Volvo FH Electric foi comparado com um Volvo FH a diesel, equipado com o pacote de eficiência no consumo de combustível I-Save. Consumindo cerca de 1,1 kWh/km de energia, o caminhão elétrico tinha autonomia esperada de 345 km.

“Os resultados dos testes mostram que é possível dirigir até 500 km em um dia normal de trabalho, com uma breve parada para recarga, por exemplo, na hora do almoço”, explica Tobias Bergman, Diretor de Teste de Imprensa da Volvo Trucks.

Como a eletricidade é mas eficiente do que o diesel, o caminhão elétrico consumiu cerca de 50% menos energia que o modelo a diesel.

“A transmissão elétrica é muito eficiente, tornando o caminhão totalmente elétrico uma ferramenta muito poderosa para reduzir as emissões de CO2”, comenta Tobias Bergman.

A meta da Volvo Trucks é que os veículos elétricos respondam por metade das vendas de seus caminhões em 2030.

“Estamos comprometidos com o Acordo de Paris sobre mudanças climáticas. Metas baseadas na ciência foram estabelecidas e estamos agindo para acelerar o desenvolvimento e reduzir drasticamente as emissões de CO2 relacionadas aos transportes rodoviários de carga. Acredito que a ampla gama elétrica que já temos no mercado é uma prova muito clara disso”, finaliza Tobias Bergman.

Fatos sobre o teste e o caminhão

  • Peso bruto da combinação: 40 toneladas
  • Velocidade média: 80 km / h
  • Consumo de energia: 1,1 kWh / km
  • Capacidade da bateria: 540 kWh
  • Potência de saída: 490 kW de potência contínua
  • Distância total da pista de teste: 343 km
  • Alcance total com base em uma carga: 345 km

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

Deixe um comentário!