500 mil caminhoneiros poderão perder empregos para robôs nos Estados Unidos

por Blog do Caminhoneiro

Um estudo conduzido pela Universidade Federal do Michigan, nos Estados Unidos, mostra que, em poucos anos, 500 mil caminhoneiros poderão ser substituídos por caminhões autônomos, se a tecnologia evoluir suficientemente.

Essa informação pode parecer muito assustadora no curto prazo, mas é vista como uma solução, uma das poucas viáveis, para o transporte rodoviário de cargas de longas distâncias nos Estados Unidos.

Especificamente, esse setor tem uma das taxas de rotatividade de trabalhadores mais altas do país, o que impacta diretamente na rentabilidade das empresas. Pode-se dizer que toda a força de trabalho desse setor é substituída com menos de 12 meses.

Isso quer dizer que a grande maioria dos motoristas de caminhão que operam em longas distâncias trocam de empresa ou mudam para outros setores pelo menos uma vez por ano, buscando colocações e salários melhores.

Apesar de boas ofertas, o salário recebido pelos motoristas de longas distâncias é menor do que os motoristas de entregas, por exemplo, apesar de que trabalhar em cidade, por exemplo, pode ser mais estressante. Outra vantagem é que se pode estar em casa quase todo dia, enquanto os motoristas de longas distâncias passam até 300 dias por ano na estrada.

Com o avanço da tecnologia autônoma, os caminhoneiros deixariam de fazer essas rotas longas, sendo substituídos por robôs. Caberia a motoristas humanos a primeira e última partes de cada viagem, para vencer o tráfego urbano. Nas rodovias, a tecnologia consegue lidar bem com outros motoristas.

A partir de 2030, se os Estados Unidos não encontrarem uma solução para a escassez de motoristas profissionais, o setor poderá criar uma crise sem precedentes, já que o número de vagas sem candidatos poderá chegar às 300 mil.

Para os caminhões autônomos, a estrada ainda é longa. Boa parte dos estados dos Estados Unidos não tem nenhuma legislação sobre a operação desses equipamentos. Ou seja, ainda serão necessários muitos anos para que a burocracia chegue ao nível necessário que a tecnologia necessita para ser viável economicamente.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

3 comentários

CLAUDIO AZEVEDO BATISTA DA SILVA 29/03/2022 - 12:23

Se está moda pegar no Brasil vai ser um roubou atrás do outro de carga e equipamentos.

Reply
Renato 28/03/2022 - 21:21

O “Brazil” evoluiu, cresceu economicamente agora com o bozó, não temos inflação, não temos desemprego e o preço dos combustíveis está gostosinho.

Reply
Rubeniks Fernandes 23/03/2022 - 17:19

Ainda bem que o Brasil teve uns 20 anos de atraso com o PT kkkk

Reply

Deixe um comentário!