Governo Federal e Petrobras tem até hoje para explicarem aumento dos combustíveis à Justiça

por Blog do Caminhoneiro

A Petrobras e o Governo Federal tem até hoje, 14 de março, para se explicarem à Justiça por conta do último aumento de preço dos combustíveis, realizado pela Petrobras na semana passada. A decisão é da juíza Flávia de Macedo Nolasco, da 9ª Vara Federal Cível do Distrito Federal.

A Frente Parlamentar Mista em Defesa dos Caminhoneiros Autônomos e Celetistas, presidida pelo Deputado Federal Nereu Crispim (União Brasil-RS), pediu à Justiça a imediata suspensão do aumento, evitando o repasse aos caminhoneiros. O processo também recebeu assinaturas do Conselho Nacional do Transporte Rodoviário de Cargas (CNTRC), do Sindicato dos Transportadores Autônomos de Cargas de Guarulhos e do Sindicato dos Transportadores Autônomos de Cargas de Jundiaí.

“O aumento é uma facada nos caminhoneiros e há omissão do Poder Executivo perante a população Brasileira, pois o presidente Jair Bolsonaro tem a caneta para dar uma solução definitiva e não o faz. Ele se omite de sua responsabilidade tentando sempre imputar a terceiros a solução. A classe se sente traída porque acreditou nas promessas do presidente para a categoria quando ele, então candidato à Presidência declarou, em vídeo, apoio às reivindicações da classe quando da paralisação de maio de 2018”, disse Crispim em nota.

O Governo Federal deverá se manifestar por meio da Advocacia Geral da União, e a Petrobras terá que responder pela própria empresa, além de seu presidente, Joaquim Silva e Luna.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro | Com informações da Jovem Pan

Deixe um comentário!