Polícia dos Estados Unidos começa a usar câmeras térmicas para ver defeitos em caminhões

A fiscalização é uma grande aliada na prevenção de acidentes, em qualquer lugar do mundo. Mas, quase sempre, é necessário que o veículo seja parado e avaliado minuciosamente pelos agentes de trânsito em busca de possíveis problemas. E tem muita coisa que não é possível identificar com apenas uma olhada.

É o caso de defeitos nos sistema de freios. Por isso, a Patrulha Rodoviária da Dakota do Sul, semelhante à nossa Polícia Rodoviária, começou a utilizar câmeras infravermelhas, que conseguem ver no escuro e também identificar diferenças térmicas.

No último dia 09 de junho, uma carreta Freightliner passou por um posto de fiscalização no estado. Quando o caminhão passou pela câmera, foi detectada uma anomalia térmica em uma das rodas. Com isso, o veículo foi levado para uma inspeção minuciosa.

Os inspetores do local notaram que três tambores de freio da carreta, que tem quatro por ser de dois eixos, estavam com problemas. Após o motorista pisar no freio, as lonas não eram liberadas, gerando calor. Quanto mais o motorista precisava dos freios, mais quente eles ficavam, podendo até ficar completamente inoperantes.

Por conta do defeito, o caminhão foi retirado de serviço, e, além da multa, o caminhoneiro precisou comprovar que os reparos tinham sido feitos corretamente para poder voltar a rodar.

Deixe um comentário!

O Royal Eagle é um Scania 143 como você nunca viu T112MC – Scania desenvolveu modelo exclusivo para a Nova Zelândia Você lembra do seriado “As Aventuras de BJ” nos anos 1980? Caminhões chineses são equipados com cabine de modelo da década de 1970 Conheça o transporte Piggyback, muito usado nos Estados Unidos