Scania 113H que pertenceu a Maradona reaparece na Argentina

Diego Armando Maradona, faleceu em novembro de 2020, aos 60 anos, vitimado por uma parada cardiorrespiratória, após realizar uma cirurgia no cérebro. Além de ter sido um brilhante jogador, o argentino também teve uma vida envolvida em diversas polêmicas,  e teve, entre seus veículos, pelo menos dois caminhões Scania.

Os dois grandões eram usados pelo jogador para evitar o assédio dos jornalistas e fãs durante os treinos, enquanto jogava no Boca Juniors. Um dos caminhões era um Scania 113H preto e outro azul. O caminhão preto começou a ser usado em 1997, quando ainda era azul. Esse desapareceu.

O segundo caminhão que permanece azul foi cedido ao jogador pela empresa LoJack, e tinha placas AVP 115. Foi vendido em 2010 e também estava sumido, até agora.

As informações foram publicadas pelo site Clarin. O caminhão agora pertence a Juan Carlos Rodríguez, de 57 anos, um empresário de transportes, que é sócio na empresa Agro Cereales Capilla, de Exaltación de la Cruz.

O proprietário levou o Scania para o evento Drift Mode para exibição. Apesar de muito pouco rodado, apenas 20 mil quilômetros, o caminhão ficou por muitos anos exposto ao tempo, e está com muitos defeitos na pintura e em várias peças, que serão restauradas.

Foi Rodríguez que comprou o caminhão em 2010, e até tentou levar o bruto para um encontro com Maradona, mas não conseguiu reunir os dois.

“É um caminhão que gera muito entusiasmo e boas vibrações. As pessoas ficam loucas quando veem. Diego era um verdadeiro ídolo. Deu muita alegria aos argentinos e nos deixou as melhores lembranças”, destacou o dono do caminhão.

Devido à situação econômica da Argentina nos últimos anos, o transportador vendeu quase todos os 50 caminhões da sua frota. Falta diesel, não existem peças de reposição e há muita insegurança no setor. Mas, apesar das dificuldades, ele diz que nunca vai vender esse Scania.

Deixe um comentário!

Caminhoneiros estão cada vez mais procurados pelas transportadoras Caminhoneiro recém contratado depena caminhão nos EUA Eficiência dos motores diesel chega a um novo patamar Projeto quer acabar com valores de fretes muito baixos Montagem de caminhões no Brasil segue em alta