Volvo lança nova linha de caminhões Euro 6, ainda mais seguros e econômicos

A linha F da Volvo acaba de ser atualizada pela montadora sueca, passando a atender Às novas regras de emissões de poluentes Euro 6. De acordo com a montadora, os novos caminhões, das linhas FH. FM e FMX vão oferecer mais desempenho, maior economia e significativa redução na emissão de gases poluentes.

A produção dos novos caminhões vai começar em fevereiro de 2023, após a adequação das linhas de montagem aos novos modelos. Quando começarem a ser vendidos, os novos caminhões vão entregar 8% de economia média de combustível, na comparação com a geração atual, Euro 5, além de trazer mais rentabilidade e eficiência no transporte.

“Nossa nova linha de caminhões Euro 6 vai muito além do que a mudança de legislação exige. Apresentamos melhorias em tecnologia e segurança e uma redução do impacto ambiental. Isso reforça nosso compromisso com a produtividade e a sustentabilidade nos transportes”, assegura Wilson Lirmann, presidente do Grupo Volvo América Latina. “É uma linha de caminhões excepcional, repleta de novidades e com excelente eficiência energética para todas as aplicações do transporte brasileiro”, completa Alcides Cavalcanti, diretor executivo de caminhões da Volvo no Brasil.

A motorização Euro 6 da Volvo passa a se chamar D13K, trazendo potências de 380cv, 420cv, 460cv, 500cv e 540 cv. O propulsor foi totalmente renovado, para reduzir o consumo e emissões, sem perder potência e a tradicional robustez.

“Completamente novo, é uma evolução do consagrado D13 que equipa a linha F. O D13K foi projetado com uma especificação mais evoluída e um sistema mais eficiente de pós-tratamento de gases”, afirma Jeseniel Valerio, gerente de engenharia de vendas da Volvo do Brasil.

O motor recebeu um novo sistema de injeção de combustível, do tipo Common Rail, de maior pressão e precisão, e uma tecnologia de combustão chamada de Wave, que permite que o combustível seja queimado de maneira muito mais eficiente, gerando mais energia a cada ciclo do pistão nos cilindros.

Outra mudança importante foi no turbo, que gera mais torque em rotações menores, e também é mais silencioso. Toda a tecnologia colocada nos novos motores deixou o mercado brasileiro no mesmo patamar do mercado europeu.

“O novo motor é o estado da arte tecnológico para auxiliar os transportadores a obter melhores resultados, aumentar a produtividade e reduzir o custo operacional. O projeto também priorizou o mercado brasileiro, para atender as exigentes condições locais de severidade”, complementa Valerio.

Os novos caminhões da linha F também recebem o VEB+ (Volvo Engine Brake Plus) de série, garantindo mais segurança.

Câmbio

A caixa de câmbio I-Shift chega à sua sétima geração, com muitas mudanças para trocas de marchas mais rápidas e mais robustez.

“A engenharia da Volvo desenvolveu uma transmissão ainda melhor, mais robusta, muito mais eficiente, garantindo mais benefícios na operação de transporte, seja no desempenho do veículo ou na redução do consumo do combustível”, declara Jeseniel Valerio.

Apesar de muitas mudanças, nos times que estavam ganhando a Volvo não mexeu. É o caso da Aceleração Inteligente, tecnologia pioneira da marca que baixou o consumo de combustível, por meio de algoritmos desenvolvidos pela engenharia que identificam a necessidade real de torque e potência conforme a topografia e a carga, controlando a injeção de combustível de forma ultra precisa.

Outro dispositivo pioneiro mantido é o I-See pré-mapeado, uma das mais modernas tecnologias já desenvolvidas pela marca, tornando o veículo ainda mais inteligente e conectado. Desde o início da viagem o I-See pré-mapeado recebe as informações da estrada via conectividade e faz a gestão dos dados de topografia para gerenciar de forma mais eficiente o embalo, a aceleração, as trocas de marcha e o freio motor para economizar combustível.

2 comentários

Adeardo 12/10/2022 - 15:08

Verdade wuesley falam tanto em economia e cada dia fica mais difícil de uma pequena empresa compra um caminhão novo
O custo das peças o frete
Nunca cobre os custos
são fora do normal

Reply
Weslei 10/10/2022 - 13:22

É o que sempre falo, se a cada lançamento tivesse a economia de combustível que falam já era pro caminhão está rodando sem diesel

Reply

Deixe um comentário!

Caminhoneiro recém contratado depena caminhão nos EUA Eficiência dos motores diesel chega a um novo patamar Projeto quer acabar com valores de fretes muito baixos Montagem de caminhões no Brasil segue em alta Uso do celular aumenta entre motoristas