Scania chega a marca de 50 caminhões a gás vendidos

por Blog do Caminhoneiro

A Scania atingiu a marca de 50 caminhões movido a gás vendidos no Brasil, menos de um ano após o início do recebimento das encomendas. Esses modelos podem rodar com gás natural veicular ou biometano. Boa parte dos veículos já está rodando, e alguns ainda serão entregues aos transportadores.

“A pandemia da Covid-19 acelerou a busca por sustentabilidade em diversos ramos da economia em todo o mundo, inclusive no Brasil. Esse cenário também impactou o setor de transporte, pois o modal rodoviário responde por grande parte da cadeia de valor das empresas que estão na dianteira da chamada recuperação verde, e nós da Scania saímos na frente ao oferecer soluções de transporte sustentáveis que apoiam estas organizações a cumprir os compromissos com a redução de emissões de gases poluentes”, afirma Roberto Barral, vice-presidente das Operações Comerciais da Scania no Brasil.

O investimento da Scania na tecnologia parte da busca da empresa em liderar a transformação para um setor de transporte mais sustentável.

“Os embarcadores que demandam essa alternativa ao diesel têm compromissos públicos com a sustentabilidade e o transportador sai na frente ao oferecer soluções que correspondam a esta expectativa. É aí que entra a parceria com a Scania. Nós estamos liderando esta transformação e apoiamos os clientes com soluções rentáveis que contribuem com a sustentabilidade nos âmbitos econômico, ambiental e social”, diz Barral.

Para a Scania, não vai existir apenas uma tecnologia para substituir o diesel, por isso a montadora fornece uma série de opções, como veículos elétricos e a gás.

“No Brasil, o caminho viável, o ‘Aqui e Agora’, devido ao seu potencial de redução de consumo e de emissão de CO2, até a chegada da eletrificação é a linha movida a gás natural e/ou biometano. Outros dois integrantes desse conjunto são a Nova Geração de caminhões Scania (que reduz em até 15% o consumo de combustível) e a conectividade, que por meio dos Serviços Conectados traz a mais completa gestão inteligente dos dados da operação do cliente”, completa Barral.

Venda recorde para a TransMaroni

Além do anúncio das vendas totais de 50 unidades, a Scania anunciou que a empresa TransMaroni realizou a compra de mais um lote recorde de veículos a gás. São 11 unidades do R 410 6×2, sendo o maior lote comprado por uma transportadora.

A Pepsico realizou a maior compra, de 18 unidades do G 340 4×2 a gás, mas a empresa é uma embarcadora.

“A TransMaroni comprou 11 caminhões R 410 6×2 a gás, e se tornou a transportadora a adquirir o maior lote até o momento. As conversas começaram na Fenatran e amadureceram ao longo dos meses. Trata-se de um grupo com muita visão de futuro e de ações concretas de sustentabilidade”, salienta Silvio Munhoz, diretor de Vendas de Soluções da Scania no Brasil.

A primeira compra foi realizada pela empresa RN Express, na abertura das vendas, ainda na Fenatran. A empresa recebeu seus caminhões em maio deste ano, e presta serviços com os veículos para a L’Oréal, Nestlé e Nespresso.

Dos onze modelos comprados pela TransMaroni, dois já estão na estrada. Um opera no transporte de carnes para a JBS e outros em entregas para a rede do Carrefour, em São Paulo. Os outros modelos operarão em outras empresas, como para a Unilever.

“A Scania é o nosso maior parceiro no transporte. Já entrega um caminhão que consome muito menos combustível e isso, por si só, o torna mais sustentável do que os outros do mercado. Agora, trouxe o modelo a gás, que é ainda mais sustentável. Estamos crendo nesse propósito junto com a marca. Investimos nesta compra porque acreditamos no futuro”, explica Gustavo Maroni, diretor operacional na TransMaroni Transportes.

Segurança e viabilidade operacional

Os caminhões Scania movidos a gás tem motores Ciclo Otto, com velas de ignição, o mesmo sistema usado em automóveis, e podem rodar em médias e longas distâncias.

Esses motores foram desenvolvidos para uso exclusivo com gás, não sendo uma conversão de motores diesel, e tem garantia de fábrica, tecnologia confiável e robusta, além de serem muito seguros. Esses caminhões também oferecem um desempenho semelhante aos caminhões diesel, e são até 20% mais silenciosos.

Em caso de acidente com um veículo a gás Scania, o sistema libera o gás para evitar qualquer risco. Os cilindros são certificados pelo Inmetro, e são fabricados com materiais extremamente robustos.

Rede de concessionárias

A Scania já prepara sua rede para dar todo o suporte necessário aos caminhões movidos a gás. Apesar de não serem necessárias grandes mudanças, as concessionárias precisam de um boxe exclusivo, ferramentas próprias e check-lists especiais, que estão sendo implementados nos próximos meses.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

COMENTAR

QUER ENTRAR EM CONTATO COM O BLOG DO CAMINHONEIRO? ENVIE UMA MENSAGEM CLICANDO NO NÚMERO ABAIXO

042-3532-4235

Artigos relacionados

Escreva um comentário