Projeto de lei nos Estados Unidos quer mais mulheres atrás do volante de caminhões

por Blog do Caminhoneiro

Um grupo de senadores e deputados federais dos Estados Unidos reapresentaram um projeto de lei, batizado de “Lei de Promoção de Mulheres na Força de Trabalho com Caminhões”, que visa ampliar a participação feminina no setor de transportes do país.

“No ano passado, contamos com o serviço essencial que a indústria de transporte fornece para movimentar recursos essenciais por todo o país durante a pandemia do COVID-19. Como a indústria de caminhões continua enfrentando uma escassez de motoristas, devemos encontrar novas maneiras de recrutar e reter motoristas, incluindo o apoio às mulheres que buscam carreiras em caminhões. Esta legislação sensata e bipartidária levará a novas oportunidades de trabalho para as mulheres e promoverá a igualdade para aquelas que estão atualmente trabalhando na indústria de transporte rodoviário”, disse o Senador Jerry Moran.

De acordo com estudos, as mulheres dirigindo caminhões nos Estados Unidos representam apenas 6,6% da força de trabalho no setor, com 12,5% de participação feminina na indústria de transporte como um todo.

A medida visa facilitar a entrada das mulheres no setor, melhorar a qualificação dessas profissionais e também aumentar a remuneração das que já trabalham com caminhões.

“Embora as mulheres representem quase metade da força de trabalho do nosso país, elas representam menos de 10% dos caminhoneiros em todo o país. Em um momento em que as empresas de transporte estão lutando para encontrar e reter trabalhadores, é fundamental encontrarmos maneiras de resolver esse problema e remover as barreiras à entrada de mulheres neste campo. Estou orgulhoso de me juntar a este esforço que cria formas para examinar as maneiras de expandir as oportunidades para as mulheres e fortalecer a força de trabalho da indústria de transporte rodoviário”, disse o Deputado Federal Mike Gallagher.

O texto do projeto de lei determina que a Federal Motor Carrier Safety Administration (FMCSA) estabeleça um “Conselho Consultivo de Mulheres no Transporte”. Esse conselho seria o responsável por identificar e derrubar as barreiras à entrada de mulheres no setor de transporte rodoviário, participando em organizações e empresas para coordenar programas de educação e treinamento, focados na experiência feminina nas estradas.

A FMCSA também deverá apresentar um relatório completo ao Congresso norte-americano com as conclusões e recomendações do conselho.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

COMENTAR

Artigos relacionados