Volkswagen deve finalizar a compra da Navistar amanhã

por Blog do Caminhoneiro

O Grupo Traton, da Volkswagen, anunciou que o fechamento do negócio de compra da Navistar deverá ser realizado amanhã, 1º de julho. As companhias negociam desde 2019, e a empresa norte-americana aceitou a proposta da Volkswagen em março deste ano.

O valor total do negócio é de cerca de US$ 3,7 bilhões, sendo pago US$ 44,50 por ação da companhia. A Volkswagen já era dona de 16,7% da Navistar.

Com a conclusão da negociação, a Volkswagen passa a atuar em um dos maiores mercados de veículos comerciais do mundo, com vendas na casa do meio milhão de unidades todos os anos.

A International, que faz parte do Grupo Navistar, produz uma linha completa de modelos, entre caminhões leves, médios e pesados, além de modelos vocacionais para operações severas. Em 2020, a International vendeu cerca de 24 mil caminhões classe 8 (cavalos mecânicos pesados) nos Estados Unidos.

Rumo à China

Após a compra da Navistar e início da atuação oficial do Grupo Traton nos Estados Unidos, as atenções serão voltadas ao mercado chinês. De acordo com o Grupo Traton, a fábrica que a Scania está construindo na região de Rugao, próximo de Xangai, terá um papel fundamental na expansão dos negócios do grupo no maior mercado de caminhões do planeta.

Além da fabricação de caminhões, essa planta será responsável por pesquisa e desenvolvimento de novos produtos, voltados exclusivamente ao mercado asiático. A produção deverá ser iniciada no próximo ano.

Componentes em comum

O Grupo Traton é dono da Volkswagen Caminhões e Ônibus, MAN Trucks, Scania e agora da Navistar. Além de ser proprietário das marcas, visando maiores vendas, o grupo trabalha no desenvolvimento conjunto de tecnologias para os veículos.

Uma das novidades é o novo motor de 13 litros, chamado de CBE (common base engine), que será um motor padrão, colocado em cerca da metade dos veículos pesados do grupo a partir de 2025.

Também estão sendo trabalhadas questões tecnológicas, de emissões, e desenvolvimento em conjunto de veículos comerciais com sistemas de propulsão alternativa, como elétricos e a hidrogênio.

Vendas

O Grupo Traton também anunciou que as vendas no segundo trimestre desse ano continuam em alta, registrando a entrega de 60 mil veículos comerciais de todas as marcas em todos os mercado em que atua, apesar da falta de componentes para produção dos veículos.

Os pedidos também estão em alta, com registro superior às 81.700 unidades do primeiro trimestre. Os números oficiais deverão ser apresentados em julho, no balando financeiro da empresa.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

Deixe um comentário!