Ministério da Infraestrutura finaliza o primeiro semestre com 51 obras entregues

por Blog do Caminhoneiro

O Ministério da Infraestrutura anunciou a conclusão de 51 obras no primeiro semestre de 2021, aprimorando a infraestrutura de todos os modais de transporte do país.

Apesar da redução de orçamento, agravada pelos efeitos da pandemia na economia, a pasta atuou durante o primeiro semestre na redução da burocracia, modernização e melhoria da logística e da infraestrutura dos transportes aquaviário, aéreo, ferroviário e rodoviário em todo o país.

“São entregas que têm feito a diferença e levado dignidade e qualidade de vida ao nosso povo”, afirmou o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas.

Entre janeiro e junho, foram investidos mais de R$ 3 bilhões pelo Governo Federal em diversas obras em todos os principais modais de transporte. Foi possível entregar restauração e finalização de rodovias, construir instalações portuárias e investir em melhoramentos aeroportuários.

“Durante o primeiro semestre de 2021, o MInfra trabalhou firme para facilitar a vida dos brasileiros. Diminuímos a burocracia e aumentamos a eficiência do nosso setor. O programa de transformação digital alcançou a marca de 100% de serviços públicos digitais, e aqui no Minfra são 27 serviços para o cidadão, como o a carteira digital de trânsito, o aplicativo InfraBR [que fornece informações de serviços essenciais em rodovias para caminhoneiros] e agora o Documento Eletrônico de Transporte [DT-e], que irá revolucionar o setor de transporte rodoviário de cargas no Brasil, trazendo-o para o século 21”, ressaltou o secretário-executiva da pasta, Marcelo Sampaio.

Também foram concedidos à iniciativa privada 29 ativos públicos, com R$ 17,85 bilhões em investimentos contratados. Esses projetos têm potencial de criar 338 mil empregos diretos, indiretos e efeito renda, ao longo dos contratos.

Além de assinatura de ordens de serviço determinando o recomeço de trabalhos interrompidos pelo país, vários investimentos do tipo foram finalizados neste ano. Exemplo é a conclusão antecipada da pavimentação de 102 quilômetros da BR-230/PA, a Transamazônica. Iniciada em 2013, e tendo sofrido diversas paralisações, a obra foi priorizada pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) em 2019. Em 2021, o Minfra entregou o trecho entre Itupiranga e Novo Repartimento.

“O Governo Federal trata a continuidade de empreendimentos como uma questão de Estado. Não interessa quem começou a obra, interessa o benefício ao usuário e a repercussão econômica e social do empreendimento, atendendo à população e gerando emprego e renda. Por isso, retomamos obras que estavam paradas há décadas”, reforça o ministro.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

1 comentário

VINICIUS H LOPES 03/07/2021 - 11:15

Matéria paga pelo governo, achei que o site era independente mas acabei de ver que não é. Infelizmente se vendendo a propagandas sensacionalistas ao invés de produzir reportagens que realmente interessa ao seu público alvo.

Reply

Deixe um comentário!