Caminhão elétrico Volkswagen pode ser adquirido por consórcio

por Blog do Caminhoneiro

O interesse de grande e pequenos operadores de transporte no caminhão totalmente elétrico e-Delivery, produzido em Resende-RJ desde julho de 2021, levou a Volkswagen a lançar um conceito inovador de consórcio, que oferece a possibilidade do cliente saber quando será contemplado, garantindo previsibilidade para o proprietário e também para a produção dos caminhões.

O consórcio do modelo tem parcelas a partir de R$ 9.815 mensais sem juros, por 80 meses e com uma taxa de administração de apenas 4% durante todo o contrato, bastante inferior à média do mercado. Essa solução comercial será operada pela Maggi exclusivamente para a montadora.

“O VW e-Delivery é nossa solução ao mercado para aqueles que buscam uma operação mais eficiente, não apenas do ponto de vista de custo, mas também de impacto ao meio ambiente. O retorno do investimento no veículo se dá num prazo estimado de cinco anos, graças às inúmeras economias conquistadas em manutenção e operação. Com o consórcio e-Delivery, damos um passo além e oferecemos mais uma facilidade para que possam adquiri-lo”, afirma Roberto Cortes, presidente e CEO da Volkswagen Caminhões e Ônibus.

Clientes interessados no modelo já podem procurar as concessionárias da marca para compra das cotas. Serão oferecidas 260 cotas, com quatro assembleias de até 16 contemplações nos primeiros 24 meses, com garantia de entrega da Volkswagen Caminhões e Ônibus.

Alta demanda

Para este ano, a Volkswagen planejou a produção de 200 unidades do e-Delivery, que pode ser fabricado em quatro versões, sendo de 11 toneladas (4×2) e 14 toneladas (6×2), com três ou seis pacotes de baterias.

Toda essa produção já foi negociada com clientes espalhados por todo o país, em menos de 30 dias. Além de grandes nomes, como Ambev, Coca-Cola Femsa Brasil e JBS, a Volkswagen tem sido procurada por pequenas empresas interessadas no modelo, o que mostra que a demanda por caminhões elétricos não para de crescer.

Versões

As duas versões do caminhão são equipados com motores elétricos WEG, que tem potência de 300 kW (410 cavalos) e torque máximo de 2.150 Nm, que é entregue desde a primeira rotação do motor. Ambos contam com suspensão pneumática e uma calibração minuciosa do motor, garantindo o melhor aproveitamento da energia das baterias.

Com três pacotes de baterias, o e-Delivery tem autonomia média de 110 quilômetros, e com seis pacotes, a autonomia chega a 250 quilômetros. As baterias podem ser recarregadas com carregadores de alta potência, produzidos por empresas parceiras da VW, em até duas horas.

Dirigimos

O Blog do Caminhoneiro pode dirigir o caminhão elétrico e-Delivery em duas ocasiões distintas. A primeira aconteceu em 2019, durante a Fenatran, quando um protótipo do modelo esteve disponíveis para teste em uma pista dedicada próxima ao evento. A segunda oportunidade ocorreu nesta semana, no Jockey Club de São Paulo, onde a VW realizou um evento para a imprensa.

Apesar de manter as mesmas característica do modelo apresentado na Fenatran, o e-Delivery que está sendo produzido mostra um grande acerto na calibração do motor elétrico, evitando desperdício da eletricidade das baterias. O sistema eletrônico de gerenciamento do motor dosa perfeitamente a força, mesmo em acelerações fortes, e, durante as frenagens, consegue recuperar uma grande quantidade de energia para as baterias.

Por dentro, a maior diferença para o modelo diesel é o painel de instrumentos, que mostra informações do desempenho do motor elétrico, inclusive quanto à regeneração de energia, e também pela ausência de alavanca de câmbio, já que a seleção da direção do veículo é feito por um botão no console do veículo, não existindo uma caixa de câmbio. A rotação do motor é transferida diretamente para o eixo trativo do caminhão.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

Deixe um comentário!