Produção de caminhões cresce 4,7% em novembro

por Blog do Caminhoneiro

Apesar da dificuldade da indústria em conseguir componentes para montagem dos veículos, em especial semicondutores, a produção de caminhões tem subido gradativamente.

“Temos muitos veículos incompletos nos pátios das fábricas, à espera de componentes eletrônicos. Esperamos que eles possam ser completados neste mês, amenizando um pouco as filas de espera nessa virada de ano”, afirmou o Presidente da ANFAVEA (Associação Nacional dos Fabricantes de Autoveículos), Luiz Carlos Moraes, acrescentando que a expectativa para o próximo ano é de uma melhora gradual no fornecimento de semicondutores, embora a solução completa da crise só esteja prevista para o final de 2022.

De acordo com a Anfavea, foram produzidos no Brasil 14.380 caminhões em novembro, ante 13.733 registrados em outubro. Isso representa um crescimento de 4,7%. Quando comparado com novembro de 2020, quando foram produzidos 11.474, a alta foi de 25,3%.

Já no acumulado do ano, os números são ainda mais expressivos. A entidade mostra que foram produzidos 146.415 caminhões entre janeiro e novembro deste ano, ante 80.451 do mesmo período do ano passado. Isso significa que as montadoras produziram 82% a mais neste ano.

Entre os segmentos, os caminhões pesados são os mais representativos, com 7.395 unidades produzidas em novembro e 72.483 neste ano, muito a frente dos outros tipos de caminhões.

Exportações

No mês de novembro, as exportações caíram significativamente. Foram enviados para outros países 1.800 unidades, 21,9% menos do que em outubro, quando haviam sido exportados 2.305 caminhões.

No acumulado do ano, são 20.764 unidades exportadas, ante 11.600 do mesmo período do ano passado, uma alta de 79%.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

Deixe um comentário!