Vendas de veículos usados começam a voltar ao normal

por Blog do Caminhoneiro

Em alta há vários meses, a venda de veículos usados no Brasil começa a cair, o que mostra que o mercado está se normalizando. É o que diz Alarico Assumpção Júnior, Presidente da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (FENABRAVE).

“O resultado do acumulado do ano mostra que as vendas de usados ainda estão aquecidas. É natural que, aos poucos, o mercado vá se reequilibrando e apresente certa volatilidade nas transações, inclusive em função da retomada gradativa do abastecimento de veículos novos. Até porque ainda persiste a baixa oferta de alguns modelos mais demandados”, explicou.

Desde 2020, com a redução da oferta de modelos novos no mercado, devido à falta de componentes para produção, como os semicondutores, o que atrasou as entregas dos Zero KM, a venda de veículos seminovos e usados disparou. Isso também se refletiu no preço.

Para se ter uma ideia da valorização dos usados, um Volvo FH 540 6×4, fabricado em 2019, com cabine Globetrotter, era negociado em março de 2020, no mês que foi decretada a pandemia, pelo valor de R$ 453.885,00. Nesse mês de dezembro, a Tabela FIPE mostra que o valor do caminhão chega aos R$ 613.600,00, uma valorização de quase R$ 160 mil.

O mesmo pode ser constatado com o Scania R 440 4×2 Highline 2018, que teve uma valorização de quase R$ 100 mil no mesmo período, passando de R$ 345.065,00 em março de 2020, para R$ 444.288,00 atualmente.

Números

De acordo com a Fenabrave, as vendas de caminhões usado chegaram às 29.478 unidades em novembro, 7,64% menos que as 31.916 unidades registradas em outubro. O número também é expressivamente menor do que o registrado no mês de novembro de 2020, quando trocarão de mãos 35.718 caminhões.

Porém, no acumulado do ano, as vendas de caminhões usados ainda apresentam expressiva alta. Foram vendidos 369.398 caminhões seminovos e usados entre janeiro e novembro, ante 296.029 unidades negociadas no mesmo período de 2020. A alta em 2021 é de 24,78%.

Entre as montadoras, Mercedes-Benz se destaca com o maior número de unidades revendidas neste ano, com 38,16% do mercado de caminhões usados. Volkswagen/MAN é a segunda, com 21,40%, seguida pela Ford, com 16,45%, Scania com 8,66%, Volvo com 8,21%, Iveco com 4,16%. Outras marcas correspondem por 2,96% do mercado de usados.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

Deixe um comentário!