O exame toxicológico e a punição aos bons profissionais

por Blog do Caminhoneiro

O exame toxicológico passou a ser obrigatório em março de 2016 para todos os motoristas profissionais, ou seja, aqueles habilitados com a carteira de motorista nas categorias C, D e E, que permite a direção de caminhões, ônibus e carretas. O exame chegou custando cerca de R$ 300, ou até mais, e atualmente pode ser encontrado na faixa dos R$ 150, desembolsados pelos motoristas em cada renovação da CNH e também a cada 2,5 anos.

A ideia do exame é boa: Retirar das estradas aqueles motoristas que fazem uso de uma série de drogas, que podem comprometer a capacidade de guiar um veículo pesado, evitando graves acidentes.

Estimativas apontam que mais de 3,6 milhões de motoristas profissionais rebaixaram a categoria de sua CNH ou deixaram de obter o documento, desde que o exame passou a ser obrigatório, o que mostraria um alto índice de consumo de drogas nas estradas do Brasil.

Apesar desses números, considerados alarmantes, o que pode ter acontecido é justamente o oposto. Milhares de motoristas profissionais aposentados, que tem a CNH profissional mas estão em outras profissões e outras pessoas habilitadas profissionalmente, decidiram pelo rebaixamento da categoria de suas carteiras; e muitas pessoas que tinham interesse em ter o documento podem ter desistido de obtê-lo, devido ao aumento dos custos e burocracia.

E não há um amplo estudo sobre esse movimento nos últimos anos. O que se diz é apenas que essa desistência de 3,6 milhões de motoristas seria por usarem drogas, o que não se pode afirmar tão categoricamente assim. Apenas em conversa com motoristas aposentados, já se pode notar que eles rebaixaram a CNH apenas para evitar terem que pagar o exame, já que não desempenham mais a função de motorista.

E muitos caminhoneiros usuários de rebites e outras drogas seguem nas estradas. Isso pode ser comprovado com certa facilidade, apenas verificando a quantidade de apreensões de “drogas para consumo” em caminhões em todo o Brasil, realizadas pelas policias rodoviárias federal e estaduais. Ou seja, mesmo com a exigência do exame, muitos motoristas seguem impunes, dirigindo alienados, e arriscando a própria vida e a de terceiros pelas estradas.

Seguir dirigindo sendo usuário de drogas não é muito difícil. Basta achar quem entenda do famoso “jeitinho”. Grupos bem organizados, com pessoas dentro dos Detrans, de clínicas e de autoescolas, realizam exames toxicológicos falsos, mediante o pagamento de valores extras na hora da solicitação do exame.

Para isso, é feita a coleta de pelos ou unhas de outras pessoas, que não usam drogas, e os maus profissionais seguem nas estradas, passando por cima da burocracia que afeta verdadeiramente quem trabalha corretamente.

Enquanto isso, o bom profissional segue sendo punido, pagando uma taxa que não precisaria pagar, por nunca ter feito uso de droga nenhuma para trabalhar em seu caminhão. Esse profissional vai pelo caminho certo, mas acaba pagando uma multa pelos maus profissionais.

Além do exame toxicológico tradicional, realizado com pelos e unhas, o exame também deveria ser realizado nas estradas, por exemplo, com coleta de urina. Esses exames aleatórios poderiam tirar da estrada quem realmente é o mau profissional. E os caminhoneiros flagrados com posse de drogas também deveriam perder a CNH automaticamente.

Outra solicitação dos bons motoristas é a ampliação da faixa dos exames, exigida exclusivamente para os motoristas profissionais nos dias atuais. Eles pedem que o exame seja realizado também em quem tenha a CNH A e B, que permite a condução de motos e automóveis, pois não é só o motorista que está em um caminhão que se sujeita ao uso de drogas.

E vale lembrar que o motorista que usa drogas, muitas vezes, o faz porque quer. A grande maioria dos motoristas de caminhões do país nunca usou nenhuma droga para poder entregar suas cargas, mesmo realizando os mesmos tipos de transportes que quem usa drogas faz.

Nesse sentido, o que você acha que deveria ser feito?

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

39 comentários

Gato Preto 02/05/2022 - 18:14

Senhor Rodolfo Rizzotto, não o conheço e nem sei qual é sua atuação no mecado de transporte, mas me permita discordar da sua posição, com todo respeito!
Vejamos; os números apresentados não tem nenhuma relação pois não informa o percentual de profissionais com resultados positivo, há tempos vi uma matéria que informava ser menos de 0,2% e se isso for verdade não se deve pegar 98,9% como prováveis criminosos que se dopam e dirigem!
Nunca fui cntra o exame de larga janela, mas sou contra a forma que ele é feito!
O correto é as autoridades parar o profissional, colher o material desejado, fazer o exame e se acaso der positivo, caçar a CNH definitivamente ou por um bom período estabelecido!
Como é hoje, o usuário de SPA em decorrência de necessidade de trabalhar, para de fazer o uso de SPA, passam pelo exame, são aprovados com o resultado negativo e ai os 2,5 anos seguintes podem usar e abusar de psicotrópicos.
O que penso que essa LEI veio somente para encher o bolso de laboratórios de dinheiro, e nós que jamais usamos qualquer tipo de entorpecentes pagamos caro por isso!
Não é justo e nem sensato pegar todos e colocar no mesmo barco, tem de haver a diferença entre um e outro profissional!
Já temos instrumento capaz de detecção de SPA no organismo do ser humano assim como faz com o “bafômetro” porque os laboratórios tem um LOB muito forte dentro do nosso congresso!
Em fim, tem de acabar com esse exame de larga janela e fazer a coleta in-loco e punir quem deva ser punido e liberar que não tem nada a dever!
Havendo caso de recusa do profissional em ceder o material para o exame, é só aprender ou mesmo caçar a CNH, pois a recusa é a prova contundente de possuir substancia psicoativas no organismo!

Reply
Valter 21/04/2022 - 15:43

Não adianta sugerir que todas as categorias façam o exame. A matéria mostra que existe forma de burlar o resultado. Então é somente mais uma lei pra enriquecer laboratórios.

Reply
Paulo 21/04/2022 - 14:53

A matéria é boa, mas um pouco injusta, pois a medida é positiva sim, ainda que insuficiente. E pagar 150 reais a cada 2,5 anos não me parece um absurdo (guarda 5 reais por mês, que tal??). Quanto a exigir para o pessoal das outras categorias, eu topo, mas acho que seria inócuo. Outra coisa: fazer coleta aleatória de urina nas estradas me parece ilegal, haja vista que ninguém é obrigado a fazer teste do barômetro mesmo em situações de acidente.

Reply
Marciel Donizete Moreira 21/04/2022 - 13:54

Ótima matéria excelente sugestão !! O correto é fiscalização nas estradas mesmo e com testes aleatório e até com denuncia de usuário da via, quando perceber um condutor agindo de forma irregular!! Pegaria além de drogas , motoristas imprudentes tbm!! Fiscalização ostensiva é a solução !! Nós já pagamos muito caro para isso!!

Reply
Edp 21/04/2022 - 12:08

Boa tarde.O correto é exame toxicológico para habilitados, de A, B, C, D, E.Muita hipocrisia, até parece que A e B não usam drogas, e não causam acidentes… Kkkkkkk, tem muito é que rir.

Reply
vitor filho 21/04/2022 - 09:00

Excelente matéria,, com ótimas sugestões. O jeito de implantar é somente via dos nossos representantes no Legislativo.

Reply
Rodrigo 21/04/2022 - 08:59

O governo tem e que te vergonha na cara e faze e dá categoria a e b que são os que consomem mais dragas pais maldito e de verdadeiros bandidos tomando conta do brasil

Reply
LUIZ FILIPE DE SA 21/04/2022 - 08:29

Pra mim deveria fazer exame toxicológico também em policiais, médicos,pilotos de avião e helicóptero e outras profissões que trabalha com a vida

Reply
Isabel 20/04/2022 - 08:00

Todas as categorias deveria ser obrigada a realizar o exame , foi comprovado que diminuiu os acidentes nas estradas com caminhões etc…. após a realização do exame , acredito que diminuiria tbm co. Automóveis e motos se a lei fosse pra todos.

Reply
Marcio dias santos 20/04/2022 - 00:15

A única forma é fazer igual aos estados unidos. O dia que cair um cpf ele tem que fazer o exame e pronto.

Reply
JOSE NEILSON FRANCISCO DE ANDRADE 19/04/2022 - 20:40

No mei ponto de vista todos os motoristas deve fazer o exame e o própio detran determinar o prazo e fazer a coleta na policia federal e o usuário de drogas perde a CNH e arcar com os custos

Reply
Bruno 19/04/2022 - 19:59

Isso é uma palhaçada, mas uma forma criada no Brasil para alguém se dar bem em detrimento de todo o restante, foi assim com extintor ABC, kit 1° socorros entre tantos outros criados para lesar a população.

Reply
Alvidio de Souza Guimarães 19/04/2022 - 18:36

Pois não concordo com a cobrança acho que deveria ser pago por conta do governo eu não sou obrigado a pagar se é ele que quer saber quem usa drogas

Reply
Alvidio de Souza Guimarães 19/04/2022 - 18:32

Pois sou contra o exame trabalhei de motorista de caminhão 1982 até 2016 nunca usei droga nenhuma e agora rebaixei sim minha caa .

Reply
Ademir 19/04/2022 - 18:28

Alguém faturando em cima disso, é claro!
Tem que punir quem anda fora das 4 linhas.
E os que tão fora, com certeza estão burlando a lei.

Reply
Roberto D vieira 19/04/2022 - 17:41

A minha opinião e que o poder público tem que investir e no combate as drogas em geral,investir em programas social urbano escola creches praças eventos educacional nas comunidades,ao invés de punir somente motorista como se fossem somente motoristas de caminhões,ou seja o poder público não quer gastar quer arrecadar,cada vês mais vimos polícias se envolvendo com tráfico sendo que nem ele tem apoio do sistema,nós infelizmente estamos nas mãos deles e cada vês mais sujeitos,cada vês mais tiramos do nosso bolso

Reply
Eli Lanes de Souza 19/04/2022 - 16:36

A verdade é, que só o caminhoneiro é perseguido !!!

Reply
DIEVER WILLIAM ANDRETTA 19/04/2022 - 15:21

A cada dia que passa buscam dificultar a vida dos que estão nesta profissão por amor as estradas ou aos caminhões ,seja com excesso de normas inúteis que só os profissionais tem que cumprir em quanto motorista de veículos leves seguem usando bebidas drogas e causando acidentes e muitas vezes não são nem ao menos pegos pois somem ou tem bons advogados pra livrarem da cadeia ou punição .
Já o profissional que tira seu sustento da boleia é tratado como marginal tanto pelo estado como pela grande maioria da sociedade e até mesmo pelos clientes que compram a mercadoria e na HR de receber faz do caminhão depósito e não tem local adequado para o descanso do motora tão pouco para estacionar o bruto dae partimos pras punições por estacionamento em local proibido e brigas de trânsito .
Como não cê drogar ou fazer uso de algum medicamento em uma profissão onde tudo é feito pra sugar desde os valores de combustível, pedágios ezorbitantes estradas precárias sem local pra um descanso adequado ou um banho com preço justo,uma profissão de investimento alto com baixo retorno só está nela quem realmente a AMA .
Está lei vai muito além de apenas um exame o assunto é muito máis complexo e pouco debatido pelos que de fato o deveriam.

Reply
WANDERLEY DA SILVA RIBEIRO 19/04/2022 - 14:57

Pura realidade dos comentários infelizmente a conta sempre vai pro nosso bolso se todos os acidentes fossem por uso de drogas cadê a lei do motorista que infelizmente nunca fazem fiscalização nas empresas sobre como somos humilhados

Reply
Valdir Hilário de Araújo 19/04/2022 - 14:42

Caso tenha feito o uso de drogas,e seja parado em uma fiscalização, é só alegar que está muito cansado e com sono,que irá parar logo adiante para descansar,que está com o exame em dias, e os fiscais,polícia não poderá fazer nada, então é um atestado de liberação de uso de drogas

Reply
Valdir Hilário de Araújo 19/04/2022 - 14:32

É um atestado de liberação de uso de drogas para os usuários, é só comprar o exame vendido em quase todas as clínicas ou mandar outra pessoa fazer em seu lugar. E com o comprovante de exame em mãos estão mais seguros para dirigir

Reply
Valdir Hilário de Araújo 19/04/2022 - 14:22

Tem que acabar com estes exames, isso é apenas uma forma das clínicas ganharem dinheiro,,pois quem usa é só comprar o exame ou mandar outra pessoa fazer em seu lugar

Reply
Anilto 19/04/2022 - 14:01

Concordo plenamente

Reply
Valdir Hilário de Araújo 19/04/2022 - 13:51

Este exame toxicológico só encentivou o uso de drogas nas estradas,e puniu quem não a usa,os usuários se sentem mais seguros com o exame em mãos para usá-las, pois os órgãos fiscalizadores só exigem o exame em dias,exame este que pode ser adquirido em qualquer clínica, basta pagar um pouco mais,ou então mandar qualquer pessoa, não usuária fazer o exame em seu lugar.. É revoltante pois quem não usa tem que pagar para provar que não é usuário,isto é apenas maís um jeito de clínicas e auto escolas ganharem dinheiro

Reply
Uilton 19/04/2022 - 13:26

Parabéns tem que fazer nas estradas também

Reply
Rodolfo Rizzotto 19/04/2022 - 12:22

Infelizmente, muito se fala e escreve sobre o exame toxicológico de larga janela e pouco se estuda sobre o tema. Em 2014 lançamos o estudo “As Drogas e os Motoristas Profissionais” onde revelamos a gravidade da situação. Realizamos inúmeros estudos e pesquisas sobre o tema. No caso dos 3,6 milhões mencionados não houve migração significativa para categoria A ou B. Na prática o crescimento da categoria A e B , após 2016, quando entrou em vigor o exame, foi um pouco abaixo da média anual registrada entre 2011 e 2015. A queda das C, D e E, após março de 2016 é gritante. Os gráficos mostraram que na medida que o exame foi exigido a queda na renovação das C, D e E é de no mínimo 30%. É a positividade escondida. Hoje temos menos condutores das categorias C, D e E do quem em dezembro de 2011 e praticamente 2 milhões a menos do que registrado em 2022. Sem contar que, mantida a tendência de crescimento entre 2016 e 2022 hoje teríamos mais de 15 milhões de C, D e E. Por outro lado, o exame flagrou mais de 200 mil condutores positivos e outros 600 mil com a presença da droga mais abaixo do nível de corte estabelecido pela legislação. Não há como alegar que o exame prejudica os bons profissionais. Pelo contrário, ele retira do mercado quem usa e pratica a concorrência desleal. Porque os usuários de drogas aceitam trabalhar em condições que os motoristas responsáveis rejeitam. Consequentemente, além de tirar o frete de quem não usa ainda baixam o valor do mesmo. Quanto a conseguir laudos negativos de exame, são raríssimos casos, assim como se consegue CNH da categoria E sem sair de casa. Portanto, quem faz isso e divulga tem que ser preso. Como Coordenador do SOS Estradas e fundador de vítimas de trânsito, me coloco a disposição para debater com qualquer pessoa que o Blog escolha sobre o exame e seus resultados. Aproveito para indicar duas fontes de informações. Primeiro essa matéria com nossos gráficos: https://estradas.com.br/exame-toxicologico-pode-ter-evitado-que-36-milhoes-de-usuarios-de-drogas-renovassem-a-cnh/ e, os Mitos e Fatos sobre o exame, no: https://www.youtube.com/watch?v=NrUxM6DVs4U

Reply
José Augusto Melare 19/04/2022 - 12:01

Eu acho ,não eu não acho eu tenho certeza que todos que tem habilitação desde moto ,carro ou qualquer veículo automotor que exija habilitação teria que fazer esse exame e acho pouco de cada 2anos e meio .

Reply
Márcio 19/04/2022 - 11:14

Eu concordo com a realização do exame para todos os condutores. Incluindo exames com coletas na estrada, para pegar aqueles que se beneficiam com exames falsos. Mas do jeito atual como está, acho discriminatório.

Reply
Amisterdan 19/04/2022 - 11:07

Eu acho que deveria ser cobrado em todas as categorias de CNH , porque os filhinhos de papai causam acidentes também e ficam impunes , vocês não acham injusto ?

Reply
Geovani Batista Dos Santos 19/04/2022 - 09:54

A desvantagem do exame toxicológico é a sua VALIDADE! renovei meu exame toxicológico a 10 meses, pois sua validade agora passa a de dois anos e meio . Fui ao Detran da minha cidade renovar minha CNH, se eu chegar no Detran com meu exame toxicológico vencido estou sujeito a uma multa de balcão que é um absurdo. O atendente disse que eu tinha de fazer outro exame toxicológico, pois o meu estava vencido para o exame no oculista que tem de estar no prazo máximo de três meses. Mandei um e-mail para o Detran explicando a situação e o mesmo me respondeu: NÃO FOI POSSÍVEL ATENDER SUA SOLICITAÇÃO. é uma verdadeira falta de respeito com os motoristas que precisam trabalhar.

Reply
Raphael 19/04/2022 - 08:12

Essa lei tem q valer p todo mundo. O valor deveria ser menor e o exame anual

Reply
André luis De Jesus coco 19/04/2022 - 06:38

Parabéns pela matéria! É apartir de reportagens como esta que autoridades tomam conhecimento da insatisfação e também fica plantado a semente nos ouvidos dos leitores!

Reply
Luis André Martins Florence 19/04/2022 - 06:19

Sabe quando vai ser obrigatório exame toxicológico para todos os condutores nunca, pois a sociedade não vai aceitar, agora quando vc obriga só uma classe a fazer é bem mais fácil, ainda mais sendo desunida como a nossa.

Reply
Jesse 19/04/2022 - 05:24

Todos os motoristas deveriam fazer o exame e ter fiscalização nas clínicas e nas estradas assim a recompensa pra quem não usa talvez fossemos valorizado ao contrário de hoje

Reply
Nelson francisco ribeiro Ribeiro 19/04/2022 - 04:40

Verdade tinha que ter blitis com coletas de urina ou sangue em todos estados pegar no flagra os drogados porque do jeito que está os bom profissional está pagando um preço alto por conta dos drogados motorista e uma classe que não tem valor no Brasil até a polícia quando vai abordar um motorista parece que está mechendo com um bandido muito triste isto acho que e por conta dos drogados eu acho que não deveria ser assim sou motorista a 49 anos e a classe mais mal vista por policiais

Reply
CARLOS HESPANHOL 18/04/2022 - 22:20

Todos os riscos com profisional , ou Amadores é o mesmo , sou sim favor todos os habilitados fazer exame

Reply
RENÊ COSTA 18/04/2022 - 16:32

QUEM INVENTOU EXAME TOXICOLÓGICO FOI UM DEPUTADO FEDERAL DO DEM CHAMADO JUSCELINO FILHO DO ESTADO DO MARANHÃO , QUE INCLUSIVE É MÉDICO DONO DE CLÍNICAS ESTÁ EXPLICADO ESSES INTERESSES. NAD RODOVIAS TAMBÉM TRANSITAM MOTORISTAS DE CARROS PEQUENOS PORTES DROGADOS. NAS CIDADES BRASILEIRAS AS DROGAS SÃO USADAS LIVREMENTE E ACIDENTES COMO ATROPELAMENTOS A PEDESTRES E CICLISTAS SÃO CONSTANTES E FATAIS TODOS DIAS NOTÍCIAS DE JORNAIS . INJUSTIÇA É DISCRIMINAÇÃO AOS CAMINHONEIROS BRASILEIROS QUE TRANSPORTAM O PROGRESSO DO BRASIL. O BRASIL NÃO É UM PAÍS JUSTO.

Reply
Chuck 18/04/2022 - 15:13

Boa, defende os drogados.

Reply
Jaime barbosa 18/04/2022 - 11:17

Todo motorista tinha que fazer o exame não só o profissional.isso é discriminação.

Reply

Deixe um comentário!