Caminhões de lixo com transmissões automáticas Allison estreiam em Bauru

por Blog do Caminhoneiro

Problemas constantes com manutenção e caminhões parados para reparos levaram a Prefeitura de Bauru, por meio da Emdurb (Empresa Municipal de Desenvolvimento Urbano e Rural de Bauru), a propor uma licitação para a compra de dez novos caminhões com transmissões Allison totalmente automáticas para a desgastante tarefa da coleta de lixo em Bauru, interior paulista.

A licitação foi vencida pela Aoki, concessionária Mercedes-Benz da cidade, que entregou os caminhões em tempo recorde. Apesar dos tempos difíceis vividos globalmente, os caminhões chegaram aproximadamente 70 dias antes do prazo previsto pelo contrato firmado com Emdurb. Além disso, é bastante significativo perceber que a preferência pelos veículos equipados com as transmissões Allison cada vez mais ultrapassam os limites das grandes capitais e estão chegando ao interior dos estados.

“Bauru tem uma topografia extremamente acidentada, com subidas e descidas muito acentuadas, o que vinha sendo um problema constante para os caminhões de lixo equipados com transmissões manuais”, disse Daniel Tibúrcio, Gerente de Vendas da Aoki Bauru. “Diante dessa realidade, conseguimos comprovar para as autoridades competentes que somente um veículo com uma transmissão Allison totalmente automática resolveria os problemas de durabilidade, manutenção e inatividade dos caminhões de coleta de resíduos.”

Os dez novos compactadores de lixo são Mercedes-Benz modelo 1729, com capacidade para 15 m3 de detritos, que receberam transmissões totalmente automáticas Allison da Série 3000™. Por meio dos seus comandos eletrônicos, a detecção de qualquer imprecisão operacional é exibida por um código de falha no visor digital na seletora de marchas. Ainda por meio desse visor, é possível ler o nível de óleo da transmissão e saber o momento mais adequado para a sua substituição.

“Ao contrário de outras localidades, o descarte dos resíduos recolhidos na cidade de Bauru é distante. Após a coleta, com o enfrentamento do exaustivo anda e para e das muitas subidas a serem vencidas, o caminhão tem que rodar 50 quilômetros de estrada para descarregar. Ou seja, duas condições tráfego profundamente diferentes a que a transmissão é submetida”, disse Tiburcio.

A concessionária também promoveu o treinamento de 22 motoristas — para dois turnos de dez e mais dois folguistas — para que fosse feita a entrega técnica dos veículos. Na metade do mês de abril os dez novos veículos já estavam em operação.

“A venda desses novos caminhões para a cidade de Bauru nos mostra que a robustez e a qualidade das nossas transmissões também estão atraindo frotistas de menor porte em cidades do interior do Brasil. O primeiro passo, com a aceitação dos grandes frotistas das principais capitais brasileiras, já foi dado. Agora, começamos a perceber um grande interesse das regiões com menor densidade demográfica”, comenta Evaldo de Oliveira, Diretor de Operações da Allison Transmisson para a América do Sul. “A ampliação natural dessa receptividade, com certeza, está fundamentada na satisfação e nos bons resultados obtidos por algumas das principais empresa de coleta de resíduo de País”.

COMENTAR

QUER ENTRAR EM CONTATO COM O BLOG DO CAMINHONEIRO? ENVIE UMA MENSAGEM CLICANDO NO NÚMERO ABAIXO

042-3532-4235

Artigos relacionados

Escreva um comentário