Caminhão chinês adianta nova norma para cabines na Europa

por Blog do Caminhoneiro

Na Europa, desde o início de setembro, está em vigor uma nova lei que permite que as cabines dos caminhões sejam mais longas, em 90 centímetros, para aumentar a aerodinâmica, consequentemente reduzindo o consumo, e também sendo mais seguras para os motoristas.

Apesar da possibilidade de aumento das cabines, nenhuma montadora da Europa apresentou caminhões com as novas características. O primeiro caminhão que atende a diretriz 96/53/EC da União Europeia é um modelo chinês. O caminhão é um Sinotruk, que usa uma cabine semelhante à do modelo A7, mas com modificações na dianteira.

Batizado de Huanghe X7, o novo caminhão tem uma dianteira mais bicuda, com as colunas do para-brisa com inclinação de 30 graus. Isso chega a ser mais que o dobro da inclinação de um modelo convencional. Apesar disso, o peso extra da nova dianteira chega aos 200 kg. Isso é compensado pelo consumo de combustível, até 7/5 menor que um modelo cara-chata convencional.

Esse caminhão é oferecido pela Sinotruk com motores de 430 a 600 cv de potência, e atende aos rígidos padrões de emissões de poluentes da China, algo como o Euro 6 da Europa.

Apesar de atender normas europeias, o Huanghe X7 não tem previsão de ser lançado no continente, devendo ser comercializado somente na China e em mercados próximos.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

COMENTAR

QUER ENTRAR EM CONTATO COM O BLOG DO CAMINHONEIRO? ENVIE UMA MENSAGEM CLICANDO NO NÚMERO ABAIXO

042-3532-4235

Artigos relacionados

6 comentários

Leonardo+Carneiro 28/09/2020 - 17:16

Já temos no Brasil caminhões com as melhores tecnologias do mundo !! Inclusive exportamos nossa tecnologia para vários países.

Reply
CASSIO APARECIDO RICOMINE 26/09/2020 - 01:35

Brasil apesar de ser um pais totalmente dependente dos trasportes terrestre ainda esta longe de ter melhores caminhoes do mundo.

Reply
Wagner Paulo de Souza 25/09/2020 - 21:43

Todo sofrimento pra corno é pouco, as empresas tem de comprar esses cavalos e por pra rodar kkkkkkkk

Reply
Vandré Magno 25/09/2020 - 20:06

Complementando a resposta do colega Lucas Oliveira, lá fora tem até caminhões da Renault, que raramente se vê um rodando no Brasil., praticamente uma mosca branca de olhos azuis.
Referente ao Sinotruck, não é que ele seja feio de todo, ele tem um desenho estranho aos padrões que a gente está acostumado a ver. Mas, como o Lucas disse, o que vale no fim das contas, são os números e, toda economia de combustível é sempre bem vinda. Ainda mais com nossos preços.

Reply
Ralfo Penteado 25/09/2020 - 18:12

Os preguiçosos europeus de tão socialistas preguiçosos puseram seus emprego na China que agora compra na baixa do vírus chinês o que há de bom na Europa em xepa. E dão as tintas.

Reply
Lucas Oliveira 25/09/2020 - 11:00

Motores MAN, se voltassem ao mercado poderiam ter melhor vida aqui, o que matou a Sinotruk foram as peças de reposição no mercado brasileiro, porque nos nossos vizinhos tem muito Sinotruk rodando, até mesmo com GNV. Não estou dizendo que são os melhores do mercado, mas longe de ser a bomba que ficou rotulada aqui. Chile, Uuruguai, Colômbia tem muito Sinotruk, Faw, Foton… Quanto a esse modelo é feio, mas a ideia é ser aerodinâmico, e nisso o que vale é a economia na plancheta.

Reply

Escreva um comentário