Escolta de cargas indivisíveis em São Paulo poderá ser feito por empresas credenciadas

por Blog do Caminhoneiro

A Secretaria de Logística e Transportes do estado de São Paulo publicou a Portaria SUP/DER-081, de 04/12/2020, que passa a autorizar a escolta privada para cargas superdimensionadas nas rodovias do estado.

A medida visa agilizar o transporte de cargas de grande porte, principalmente para o Porto de Santos, e também retirar a obrigação da escolta pela Polícia Militar Rodoviária, que acabava sobrecarregando a corporação.

Anteriormente, para qualquer movimentação de cargas de grande porte nas rodovias paulistas, as empresas precisavam de escolta da PMR. Entre janeiro e novembro deste ano, foram 287 pedidos de escolta à Polícia Militar Rodoviária, quase um por dia.

Para realização das escoltas por empresas privadas, será necessários que elas sejam devidamente credenciadas pela Polícia Rodoviária Federal, e também é necessária habilitação do DER-SP para operação nas rodovias estaduais.

“Além de dar agilidade no escoamento da produção, a medida libera a Polícia Rodoviária para as atividades essenciais de segurança de nossas estradas, como fiscalização e policiamento. A medida é mais uma ação do Governo João Doria para impulsionar a economia paulista”, disse o secretário João Octaviano Machado Neto.

Toda carga com dimensões superiores a 4,5 metros de largura, 5,3 de altura ou 35 metros de comprimento, além daquelas com mais de 100 toneladas de peso bruto total combinado precisa de escolta nas rodovias paulistas.

Rodotrem de 30 metros na Anchieta

Além da desburocratização para o transporte de cargas superdimensionadas, o governo paulista testa a liberação de carretas com mais de 26 metros na descida da Serra da Rodovia Anchieta (SP 150), no trecho entre os km 40 e 55 da pista sul, que atualmente é proibida. A medida visa melhorar a eficiência logística das cargas com destino ao Porto de Santos.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

COMENTAR

Artigos relacionados

1 comentário

Ezequiel Neto 22/12/2020 - 10:21

Será que a bandidagem armada com fuzis AR-15, metralhadoras, granadas e outras armas de guerra irão se intimidar com os carrinhos de escolta armada com pistolinhas, escopetas e revólveres? Vamos torcer para não dizer que somos derrotistas e pessimistas.

Comments are closed.