Últimas unidades do Mercedes-Benz Atron 1635 serão colocadas a venda

por Blog do Caminhoneiro

A Mercedes-Benz encerrou, em junho, a produção do lendário Mercedes-Benz Atron 1635 4×2. O modelo foi responsável por mais de 4.200 unidades vendidas desde 2012, quando foi lançado.

Mas a história do modelo começou no final da década de 1980, com o lançamento do modelo 1214, que chegou ao mercado com a nova cabine, mais quadrada.

O Atron 1635 é equipado com motor OM 457 LA, de 12 litros, oferece 345 cavalos de potência e 1.450 Nm de torque. Esse modelo sempre foi muito apreciado por caminhoneiros autônomos e transportadoras de minérios de Minas Gerais, graças à robustez e facilidade de manutenção.

Contam a favor do caminhão o eixo traseiro HL7, muito robusto, o câmbio manual ZF16S-1650 e freio-motor Top Brake. A cabine leito teto baixo também oferece um amplo espaço interno e piso plano, aumentando ainda mais o conforto do condutor.

Após o encerramento da produção, a Mercedes-Benz guardou 12 unidades do Atron 1635 para criar uma série especial limitada do modelo. De acordo com vídeo publicado pela empresa no site em homenagem à história do Atron, as 12 unidades especiais serão colocadas à venda em breve, e contam com climatizador, rádio USB, geladeira, rodas de alumínio, pintura especial e faixas decorativas, que contam com a frase “O Caminhão que fez história”.

Acesse o site da homenagem pelo link https://ocaminhaoquefezhistoria.com.br/.

Leilão do último Atron 2324

Em 2016, após anunciar o fim da linha Atron no Brasil, incluindo o 1635, a Mercedes-Benz promoveu um leilão de uma unidade especial do modelo Atron 2324 6×2, que foi arrematado por R$ 202 mil, pouco acima do valor de mercado do modelo na época. Pouco depois do fim da produção, o 1635 voltou a ser produzido a pedido de clientes.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

COMENTAR

15 comentários
2

Artigos relacionados

15 comentários

Gonzaga 08/12/2020 - 11:32

Mercedes falou que 1635 sai se linha por causa.de não ter mais o que moderniza ele ..mas faltou tanta coisa um motor com mais potência volante escamoteável ar condicionado menos plástico dentro da cabine pra fazer barulho ……poderia ter voltado com cabine alta cubo dianteiro do axor ……e canelinha

Moisés Isidoro Feijó Pereira 07/12/2020 - 13:00

É caminhão para quem quer começar não quebra e tem baixo custo mas para quem já está no mercado há mais tempo já não vale mais a pena hoje temos caminhões muito mais potentes e que são muito mais econômicos e confortáveis, tem que se pensar para qual uso se precisa do veículo, se o proprietário já tem uma vida estável e passa muitas horas dirigindo não vale a pena.

José 07/12/2020 - 07:06

Isso é o que de melhor a Mercedes tem para o autônomo? Um caminhão bicudo, cambio manual e sequer um ar condicionado? Mentalidade deles parou nos anos 80 realmente.

ORDÁRIO SILVA 06/12/2020 - 22:18

PRA MIM O MELHOR CAMINHÃO, NA VERDADE É Ô ÚNICO QUE TEM ESTRELA NA TESTA…

Elson Fonseca 06/12/2020 - 19:49

A Mercedes Bens do Brasil deveria pensar nos caminhoneiros autônomos, e lançar o Atron 1635 já trucado de fábrica. Pois trata-se de um caminhão cada dia melhor e que atende as nossas expectativas. Digo isso, porque a burocracia para trucar um cavalinho é muito grande e raramente podemos confiar, enquanto que se viesse de fábrica a confiança seria bem maior.

Nuno Alan Mingote do socorro 06/12/2020 - 17:31

sou de família mercedeira mas uma série especial com geladeira e sem ar condicionado e brincadeira 😭😭

WILTON 06/12/2020 - 12:47

Até pode ser um caminhão ultrapassado!
Mais é o melhor caminhão q a mercedes Benz fabricou.
Não quebra…

Giulian Silveira 04/12/2020 - 12:49

Como a matéria reporta vendeu bem para autônomos , é robusto (redutor de cubo), mas série especial sem um ar -condicionado , mercedez -bez do Brasil continua me surpreendendo.

Zé Cueca 03/12/2020 - 15:20

Haja coluna para suportar esse caminhão,. é tranco na coluna o dia inteiro, andar por estradas com piso irregular então…só para quem nunca viajou em um cabine avançada para defender a continuidade dessa “mula” troteira!
Assim como reclamaram da interrupção dos Vw Brasilia, Ford corcel, Chevrolet chevete e caravan e dos Scanias 110, 111, 111S, Volvo XH e por vai!
Caminhões com essas configuração já deveriam ter desaparecido do mercado há dezenas de anos!

LAURO PRIOTTO JUNIOR 02/12/2020 - 18:28

Ninguém falou nos comentários, mas não deixa de ser a popular (MULA) uma mulinha atualizada!!!

Elias 02/12/2020 - 11:56

Pra quem gosta de murissoca.. taí…

Juani Fernández 01/12/2020 - 21:05

Tuvimos un 1318 y un 1630 son las cosas más noble tuvimos q venderlos pero el 1630 era una casa rodante de verdad me encanta los camión q lastima se terminan los trompudos

Daniel Moura 01/12/2020 - 20:33

Misericórdia, bater alavanca tá por fora,

Ezequiel Neto 01/12/2020 - 16:30

Belíssimo caminhão, robusto, potente e com a estrela de 3 pontas na marca. Vai deixar saudade.

Edmilson Silvério 01/12/2020 - 16:21

Sou caminhoneiro a mais de 30 anos, este modelo foi um dos que melhorou muito o trabalho do Estradeiro.

Comments are closed.

%d blogueiros gostam disto: