Rodotrens com 425 toneladas de PBTC serão operados sem motoristas na Austrália

por Blog do Caminhoneiro

Há poucos anos, esse tipo de informação parecia ficção científica, mas, está cada dia mais perto da realidade. Trata-se do uso em larga escala de caminhões que não precisam de um motorista para serem operados. A tecnologia começou a se popularizar em ambientes fechados, como minas e terminais, e agora começa a ganhar as estradas.

Além do uso mais popular, o tamanho dos veículos sem motoristas também está crescendo, mas nada se compara ao que foi anunciado pela empresa Mineral Resources Limited (MRL), da Austrália.

Em parceria com a empresa especialista em automação de veículo Hexagon, a mineradora vai colocar nas rodovias australianas caminhões rodotrem, com reboques triplos e 425 toneladas de PBTC, para rodarem sem motoristas.

Essa é a primeira operação do mundo com trens de estrada, e deve garantir custos menores para operação e maior produtividade para o transporte, já que os caminhões poderão rodar ao máximo, sem a necessidade de paradas para descanso, por exemplo.

Esses caminhões irão rodar em comboios de pelo menos cinco rodotrens, transportando minério da mina para o porto de Ashburton.

A solução de trem rodoviário autônomo integra a tecnologia drive-by-wire da Hexagon com um sistema de gerenciamento autônomo para gerenciar o movimento do veículo. Um projeto piloto bem-sucedido está em andamento nas operações da empresa em Yilgarn, usando trens rodoviários de 385 toneladas, também com três reboques, que são usados para o transporte de minério de ferro e outras commodities a granel.

Durante os próximos dois anos, os testes continuarão, aumentando o peso total dos conjuntos para 425 toneladas. Além do uso nas próprias operações, a MRL e a Hexagon pretendem comercializar a tecnologia nos próximos anos.

“Nos últimos anos, implementamos uma série de novas tecnologias que aumentaram a segurança e a eficiência operacional de nossa frota de transporte de rodotrens de longa distância, reduzindo os riscos de fadiga do motorista e aumentando a disponibilidade da frota. Esses trens rodoviários autônomos nos levarão ao próximo nível novamente. Eles fornecem uma solução segura e econômica para o transporte de minério, que é a chave para destravar toneladas encalhadas em Pilbara”, disse Mike Gray, CEO da MRL, se referindo aos estoques parados pela demora no transporte.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

Deixe um comentário!