Maior avião cargueiro do mundo é destruído em ataque russo à Ucrânia

por Blog do Caminhoneiro

O Aeroporto Hostomel, nos arredores de Kiev, na Ucrânia, foi alvo de um poderoso ataque das forças militares da Rússia. Em um grande hangar do aeroporto estava parado o Antonov-225 Mriya, considerado o maior avião de cargas do planeta. Ele foi destruído no ataque.

O anúncio foi feito pela Ukroboronprom, que mantinha a aeronave, que operava no transporte de cargas superpesadas nos céus de todo o mundo. Mriya, em ucraniano, significa Sonho.

A empresa disse pelas redes sociais que ele será recuperado, e o custo total da restauração deverá ser pago pelo país ocupante, no caso, a Rússia. Os cálculos da empresa dizem que o custo de reparação deve chegar aos US$ 3 bilhões, com mais de 5 anos de trabalho.

“A Rússia destruiu o nosso ‘sonho’, mas o sonho de libertar da Ucrânia ocupada é impossível de destruir. Lutaremos pela nossa terra e pela nossa casa até ao fim vitorioso. E depois da vitória, definitivamente, ouviram, definitivamente terminaremos o nosso novo “Sonho”, que há muitos anos o espera num lugar seguro. Tudo será Ucrânia!”, disse o CEO do Ukroboronprom”, Yuri Gusev.

A aeronave estava passando por uma manutenção de rotina no aeroporto, quando o ataque começou. A tripulação não teve tempo de levá-lo para fora da Ucrânia.

Gigante dos Céus

O Antonov An-225 Mriya, chamado pela OTAN de Cossack, foi uma aeronave de transporte cargueiro estratégico, a qual foi produzida durante a década de 1980 pela Antonov Design Bureau, na então RSS Ucraniana (atualmente, na Ucrânia). O Antonov An-225 Mriya era a maior aeronave de asa fixa do mundo. O design, construído para transportar o ônibus espacial Buran, foi um desenvolvimento para aumentar o bem-sucedido Antonov An-124 Ruslan. Mriya (Мрiя) significa “Sonho” (Inspiração) em ucraniano.

O Antonov An-225 Mriya estava disponível comercialmente para transportar cargas de grandes proporções, devido ao tamanho único de seu compartimento de carga. Para se ter noção de seu tamanho, ele comportaria, facilmente, mais de mil e quinhentas pessoas. Além disso, ele pode, como já foi mencionado, transportar cargas na parte externa e superior da fuselagem. Sendo usado para transportar cargas dessa forma, a capacidade de carga diminui para um pouco menos de duzentas toneladas.

Especificações

  • Propulsão: 6 Motores ZMKB Progress Lotarev D-18T (com 229,50 kN de propulsão cada)
  • Número de trens de pouso: 16
  • Peso máximo de carga permitido para conseguir decolar: 600 t.
  • Peso máximo de carga útil (interna ou externa): 300 – 300 t.
  • Envergadura de asa: 88,4 m
  • Comprimento: 84 m
  • Velocidade: 865 km/h
  • Altura: 18,1 m (excluindo o trem de pouso)
  • Autonomia de voo com carga máxima: 4.500 km
  • Autonomia de voo com tanques de combustível cheios: 15.400 km
  • Tripulação: 6 pessoas.
  • Zona de carga caberia o equivalente a: 1.500 pessoas

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

Deixe um comentário!